Brasília Amapá |
Manaus

Enquanto a população morre de fome em Itamarati, prefeito passeia por Manaus bajulando políticos para realizar o sonho da sua esposa

Compartilhe

Amazonas – Enquanto os moradores de Itamarati vivenciam uma situação angustiante, com a interrupção do pagamento por serviços prestados e a crescente fome que assola a cidade, o prefeito João Campelo e sua esposa, a primeira-dama Áurea Marques, estiveram em atividades políticas em Manaus.

O que mais chama a atenção é que o casal direcionou seus esforços para fortalecer alianças e buscar apoio para as eleições em outra cidade, Eirunepé. Ou seja: Itamarati realmente não é uma prioridade para o Chefe do Executivo Municipal.

O prefeito, que recentemente apareceu debilitado, não demonstra se importar nem mesmo com os servidores que trabalharam incansavelmente para realizar a festa de aniversário de 40 anos da cidade. Cada trabalhador ficou de receber R$600, mas João Campelo não cumpriu com o combinado.

Sendo assim, os cidadãos que contavam com esse dinheiro estão passando por uma situação extremamente delicada, com dificuldades para garantirem até mesmo a alimentação básica.

Veja vídeo

 

Em contrapartida, o prefeito e sua amada estão traçando planos e estratégias políticas para dominarem mais um município, pois se acham bons gestores mesmo depois de fazerem Itamarati retroceder.

Inclusive, recentemente esteve bajulando a deputada estadual Alessandra Câmpelo, supostamente com o intuito de se aproveitar da influencia da parlamentar que é atuante no Estado.

O foco, agora, é eleger Áurea Marques como prefeita de Eirunepé e para isso, João está usando seus contatos.

Veja vídeo 

 

Mais encontros

O casal também se reuniu com o senador Eduardo Braga (MDB), o que deixou a população mais revoltada ainda.

“Esse verme de prefeito esquece a nossa cidade, deve tá viajando com dinheiro público e tudo isso para se dedicar aos interesses de Eirunepé? E a gente de Itamarati? Essa primeira-dama não deveria nem ganhar pra síndica de bairro e esse prefeito nunca mais será eleito!”, afirmou um morador de Itamarati, revoltado.

Diante do exposto ficam, de fato, os seguintes questionamentos: quem está custeando essas viagens? Quando o prefeito irá pagar os trabalhadores? Por que Áurea está de olho em Eirunepé? Vale tudo por dinheiro e poder?

A população anseia que as autoridades responsáveis investiguem as ações do prefeito e da primeira-dama, e tragam respostas se houve uso indevido de recursos públicos ou negligência no cumprimento de suas obrigações.

Diante desse cenário, espera-se que as autoridades responsáveis investiguem as ações do prefeito e da primeira-dama de Itamarati, verificando se houve uso indevido de recursos públicos ou negligência no cumprimento de suas obrigações.

Siga-nos no Google News Portal CM7