Brasília Amapá |
Manaus

Do AM, apenas Alberto Neto e Plínio Valério votaram contra aumento dos salários do STF, do presidente e de seus próprios

Compartilhe
Do AM, apenas Alberto Neto e Plínio Valério votaram contra aumento dos salários do STF, do presidente e de seus próprios

Amazonas – Diante a polêmica aprovação do PDL 471/2022 pela Câmara Federal e pelo Senado, que aumenta o salário de deputados, senadores, ministros, presidente e vice, apenas dois parlamentares do Amazonas se pronunciaram sumariamente contra o embuste e recusaram o projeto que beneficia a classe política em detrimento do povo.

O deputado Federal Capitão Alberto Neto (PL) e o senador Plínio Valério (PSDB) garantem que votaram contra o Projeto de Decreto Legislativo, enquanto o resto da bancada amazonense mantém silêncio sobre o fato. A apuração sobre quem votou a favor da PDL 471/2022 é ainda mais complicada, uma vez que a votação não foi nominal, impedindo a consulta para saber que parlamentares votaram a favor da mudança. No entanto, é possível ver quem votou a favor da Urgência do Projeto. 

Capitão Alberto Neto

Adotando a postura de apoio direto ao povo e denunciando a abertura de medidas que viabilizam o aumento da corrupção no país, o deputado federal Capitão Alberto Neto deixou claro o posicionamento contra a mudança do aumento dos salários de parlamentares e ministros e ainda criticou a estamento político que ficou subjugado ao STF. A exposição do deputado Federal foi publicada em suas redes sociais. Veja vídeo:

 

 

Plínio Valério

O parlamentar Plínio Valério tem sido o único da bancada de senadores do Amazonas que tem se pronunciado diretamente contra as ações do STF. Ele também foi citado na mídia nacional como tendo votado contra a PDL 471/2022, ao lado dos senadores de outros estados Jorge Kajuru (PODEMOS-GO), Eduardo Girão (PODEMOS-CE) e a senadora Soraya Thronicke (UNIÃO – MS). Veja vídeo:

 

 


Siga-nos no Google News Portal CM7