Brasília Amapá |
Manaus

Bastidores: deputados Fausto Santos e Saullo Vianna querem Wilson Lima na liderança do União Brasil

Compartilhe

Amazonas – Com o ex-deputado e atual secretário de  Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), Pauderney Avelino, de malas prontas para sair do comando do União Brasil, o nome mais cotado para liderar a sigla é do governador Wilson Lima (UB).

A informação foi confirmada pela bancada de deputados federais do Amazonas do União Brasil, composta pelos deputados Fausto Santos Jr. e Saullo Vianna.

Eleições de 2024

O deputado Fausto Santos Jr. acredita que Wilson Lima será protagonista nas eleições municipais em 2024.

“O governador Wilson Lima é um expoente nacional do União Brasil e sua liderança no estado, como presidente, seria fundamental na articulação política e na organização dos diretórios municipais para o fortalecimento do União Brasil nas eleições de 2024.”, afirmou Fausto.

Líder nato 

Ja o deputado Saullo Vianna afirma que Wilson Lima é um líder nato e é o mais qualificado para o cargo.

“No meu entendimento o governador Wilson Lima é a maior liderança política do nosso partido e do Amazonas. Já está na hora e é mais que natural que ele seja o presidente do União Brasil no nosso estado”, disse Saullo Vianna.

Federação entre partidos 

Na ocasião, os deputados também afirmaram que são a favor da federação entre o União Brasil e o partido Progressistas.

“Eu acho a proposta da federação positiva. Existem divergências pontuais, mas eu parto da premissa que essa união resultaria numa bancada de 108 parlamentares na Câmara, o que nos daria força para defender pautas de interesse da população brasileira, como o equilíbrio e responsabilidade fiscal e até a Zona Franca de Manaus, na Reforma Tributária.”, disse Fausto.

“Sou a favor. Enquanto menos partidos tiverem, é melhor para o nosso sistema eleitoral. A federação é um caminho irreversível para manter o União Brasil e o Progressistas fortes, sobretudo na eleições.”, disse Saullo.

Contagem regressiva 

O presidente do Progressistas (PP), senador Ciro Nogueira (PP-PI), disse que a federação entre os dois partidos precisa sair do papel nos próximos dez dias e que agora a contagem é regressiva.

A união conta com o o apoio do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), que afirmou que o problema está só em detalhes da governança e que as cúpulas dos partidos já se entenderam e querem realizar a federação.

Ex-prefeito de Salvador e secretário-geral do União Brasil nacionalmente, ACM Neto tem trabalhado nos bastidores em favor da federação.

Ele defende que nos estados, o acordo inicial seja que o comando da federação seja capitaneado pelo partido com mais deputados federais.


Siga-nos no Google News Portal CM7