Manaus 35º
quinta-feira - 13 de janeiro de 2022

Ronnie Spector, líder das Ronettes, morre aos 78 anos

Compartilhe

Mundo – A cantora Ronnie Spector, líder da banda Ronettes, que marcou a década de 1960 com sucessos como Be My Babe, morreu nesta quarta-feira (12) aos 78 anos. Conforme comunicado da família, a artista veio a óbito após perder uma “breve batalha contra o câncer”.

“Ronnie viveu sua vida com um brilho nos olhos, uma atitude corajosa, um senso de humor esperto e um sorriso no rosto”, afirma a nota.

A artista formou o grupo musical em 1957 com sua irmã Estelle Bennett e prima Nedra Talley, ganhando relevância na área de Nova York com suas canções de amor. Em 1963, assinou com o então lendário produtor de rock Phil Spector.

Durante o auge da banda, no início dos anos 1960, as Ronettes entregaram uma série de hits como Baby, I Love You (The Best Part of) Breakin ‘ Up, junto com Be My Baby, música que foi introduzida no Grammy Hall of Fame em 1999. Junto com The Supremes, as Ronettes estavam entre as principais bandas da época e o único grupo feminino a fazer uma turnê com os Beatles, abrindo para eles em sua turnê de 1966.

As Ronettes se separaram em 1967 após uma turnê pela Europa. Em 1968, Ronnie casou-se com Phil Spector, seu antigo produtor e que em 2009 foi preso por homicídio. O casal se divorciou em 1974, e, na autobiografia da cantora, ela expõe anos de comportamento abusivo de seu ex.

Após a separação dos Ronettes, a vocalista seguiu carreira solo, a qual incluiu uma série de colaborações com artistas como Eddie Money e E Street Band, de Bruce Springsteen. Em 2006 ela lançou Last of the Rock Stars, um álbum que incluiu colaborações de Richards e Patti Smith.

No ano seguinte, o guitarrista do Rolling Stones, Keith Richards, introduziu o trio liderado por Ronnie no Hall da Fama do Rock. Na ocasião, relembrou o dia em que o grupo feminino abriu para os Beatles:

— Elas não precisavam de nada. Elas tocaram meu coração ali mesmo e ainda tocam.

 

Vitória Supermercados