Brasília Amapá |
Manaus

“Deputado dos migués”: Amom Mandel não desistiu, fez “onda” nas redes sociais para tentar aumentar intenção de votos

Compartilhe
"Deputado dos migués": Amom Mandel não desistiu, fez “onda” nas redes sociais pra tentar aumentar intenção de votos

Manaus – 
Na última sexta-feira (29/12), o Deputado Federal Amom Mandel (Cidadania) causou polêmica no cenário político amazonense após afirmar, em seu perfil no Instagram, que não seria mais candidato a prefeitura de Manaus em 2024 para terminar o mandato como deputado em Brasília. Horas depois, após repercussão de que estaria desistindo da pré-candidatura, o político se pronunciou no X (antigo Twitter) mudando o discurso. Uma verdadeira “pegadinha do malandro”, que acabou sendo criticada pelos seus próprios seguidores.

Após Amom receber críticas de que estaria desistindo da disputa à prefeitura, o deputado federal repostou uma observação de um seguidor sobre a semântica do ele realmente teria dito: “Amom não é candidato, HOJE, à Prefeitura de Manaus. Hoje, ninguém é candidato mesmo. Oficialmente, a eleição só começa em março”, diz o perfil.

Em seguida, o próprio Amom Mandel reforçou o discurso de seu seguidor, deixando em aberto que pode sim ser candidato a prefeitura no futuro.

“Só pra deixar claro, nunca saiu da minha boca a frase “eu desisto”, apesar das manchetes. Nunca desisto de nenhum desafio que eu decido tentar. Boa noite a todos!. “É impossível “desistir” do que nunca declarei oficialmente que queria. Simplesmente disse que meu objetivo é terminar o que comecei. Eu sou guiado pela vontade de fazer o melhor para a minha cidade e para o meu Estado. Quanto sensacionalismo desses perfis”.

Vale ressaltar que Amom Mandel, nas pesquisas eleitorais publicadas até então, vem aparecendo sempre em 2º lugar nas intenções de votos durante o ano de 2023, atrás de seu principal adversário, o atual prefeito David Almeida (Avante). Amom Mandel ainda atacou perfis que compartilharam a notícia de blogs e portais que noticiaram sua desistência de “sensacionalistas”.

A atitude, no entanto, para os próprios seguidores de Mandel, soou desonesta, um “migué” para causar confusão e alavancar o próprio nome dele para início de 2024, usando ele mesmo o sensacionalismo e a confusão semântica para fazer marketing e alavancar sua imagem. O propósito?  Intenção eleitoral. Segundo os próprios seguidores do jovem político, “não há desistência” da pré-candidatura.

Desprezo contra à imprensa, blogs e portais

O deputado também tenta abafar críticas e constantemente desvia de perguntas quando questionado sobre a descontinuidade de seus mandatos, assumindo novos cargos sem terminar os anteriores, como aconteceu de vereador para deputado federal e que aconteceria caso ele saísse de Deputado Federal para a prefeitura de Manaus. Além de seu claro desprezo contra blogs e portais, percebido pela fuga constante de Mandel de entrevistas para veículos de comunicação de sua própria cidade, outro sinal negativo, é quando ele é confrontado sobre como seria sua postura à frente de um cargo na esfera do poder executivo, como a prefeitura de Manaus, já que o ex-Vereador e atual Deputado Federal está acostumando a fiscalizar e criticar, mas não a ser fiscalizado e alvo de críticas: o parlamentar já deu sinais de descontrole enquanto esteve na Câmara Municipal de Manaus e também contra os próprios seguidores em seu Twitter, inclusive tentando desmoralizar jornalistas.

Ataques contra jornalistas  

Um exemplo recente foi quando Amom acusou donos de blogs e jornalistas de portais de serem bandidos e praticarem crimes de corrupção, como extorsão. Do início de dezembro, Amom Mandel fez uma gravíssima denúncia ao acusar jornalistas, donos de blogs e portais de praticarem corrupção. A controvérsia teve início quando o parlamentar fez um desabafo no Twitter, revelando uma suposta proposta que teria recebido de um jornalista: R$ 6 mil reais por mês em troca de uma cobertura positiva e a interrupção às críticas em suas redes sociais. Entretanto, o parlamentar acabou desmentindo pelo jornalista Fred Santana, e ao tentar “lacrar” em cima do profissional da comunicação, acabou desagradando os próprios seguidores.

Segundo o jornalista, o contexto da proposta não havia sido completamente esclarecido, já que a oferta teria ocorrido durante um processo seletivo interno do político para recrutar um consultor técnico de assessoria de imprensa. O jornalista Fred Santana, que participou do processo, desmentiu as alegações do deputado, expondo que a oferta oferecida era bem mais baixa e que a que equipe do deputado declinou quando o jornalista disse que iria incluir no contrato uma cláusula defendendo a independência editorial em seus serviços.

“Mentira. Não pedi pra falar bem de você e a sua equipe que estava lá na ocasião e ouviu nossa reunião quando você me chamou provará isso no momento adequado. Estranhamente, quando eu disse que colocaria EM CONTRATO a minha independência editorial, você retirou a oferta”, respondeu Santana, contradizendo o deputado.

Diante da negação do jornalista, Amom Mandel resolveu atacar com outra indireta, questionando a proposta de 6 mil reais não foi feita pro Fred, sugerindo que o valor proposto pelo jornalista seria na verdade de 3 mil reais, e que não estava se referendo a ele, mas que “a carapuça tinha servido”. No entanto, a polêmica não se limitou à troca de farpas entre Mandel e Santana. Nas redes sociais, os seguidores do deputado também expressaram descontentamento com a atitude do parlamentar. Muitos o acusaram de dedicar mais tempo ao Twitter e criar conflitos em vez de focar em suas responsabilidades públicas, pagas com impostos da população, além de acusaram o parlamentar de tentar subvalorizar um profissional da comunicação, oferecendo um salário abaixo do mercado.

Leia também: TRETA: Amom Mandel acusa jornalistas de extorsão e é desmentido por seguidores; veja prints


...........

Siga-nos no Google News Portal CM7