Brasília Amapá |
Manaus

“Não é por acaso”: grupos articulam pela internet atentados em escolas do Brasil para homenagear terrorista

Compartilhe
"Não é por acaso": grupos articulam pela internet atentados em escolas do Brasil para homenagear terrorista

Amazonas – Não é por acaso os atentados que estão ocorrendo ao redor do Brasil. Grupos organizados e incentivados online têm sido identificados como responsáveis por esses ataques, que têm causado pânico e desespero nas comunidades escolares. Ainda segundo investigações realizadas pela equipe do Portal CM7 Brasil, um grande ataque estaria sendo orquestrado para o dia 20 de abril, em homenagem ao terrorista Guilherme Taucci.

Denúncia de Articulação pela internet

Os grupos surgem de fóruns de Chans (análogos ao extinto Degolachan, de onde emergiu Guilherme Taucci) e outros chats privados do Whatsapp, Telegram, Discord, Disboard e afins. Após fortalecerem suas crenças, os elementos nestes grupos criam perfis fakes em redes sociais públicas como o Twitter, para tentar conquistar novos adeptos. O grupo que tem se especializado em denunciar estes nichos, denominado Neutronimous, tem denunciado uma série de conversas de perfis no Twitter que seguem as ideologias de Taucci. Além dele, o usuário Abimael Cardoso também denunciou para as autoridades dentro da plataforma os perfis que fazem apologia aos atentados. Veja vídeo:

https://twitter.com/Neutronimous/status/1644368095203545095?cxt=HHwWjsC-qcCE_NEtAAAA

Confira alguns dos grupos de terroristas no Discord e Disboard, já denunciados às autoridades:

As denúncias parecem começar a ser reconhecidas pelas autoridades. Um recente exemplo ocorreu no Estado de Rondônia, onde a Polícia Civil deflagrou uma operação durante a última semana para combater ameaças de ataques em uma escola em Extrema, distrito de Porto Velho. A ação resultou na identificação e prisão de um suspeito de arquitetar os ataques, que foi encaminhado ao sistema prisional. A investigação teve início a partir de uma denúncia recebida através do serviço Disque Denúncia – 197, evidenciando a importância dos canais de acesso a denúncias na prevenção e combate a esses tipos de crimes.

Caso em Manaus

Outro caso recente ocorreu em Manaus, Amazonas, onde um aluno armado com uma faca feriu uma professora e agrediu uma colega de sala em um colégio adventista. O autor do atentado foi rapidamente contido por professores, e as autoridades foram acionadas para prestar apoio no local. Segundo relatos de colegas de sala, o autor do atentado tinha flertado com a ideologia neonazista e era admirador de Guilherme Taucci, um dos autores do massacre ocorrido em uma escola em Suzano, São Paulo, em 2019.

Caso em Blumenau 

Outro caso aconteceu quarta-feira (05 de abril) uma creche localizada em Blumenau, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina, foi alvo de um atentado cometido por um maníaco que foi identificado como Luiz de Lima, de 25 anos de idade. Quatro crianças foram mortas pelo criminoso e três ficaram feridas. O ataque aconteceu no início da manhã na creche Cantinho Bom Pastor, que fica na rua dos Caçadores, no bairro Velha. A unidade de ensino também era particular. Segundo a polícia, Luiz invadiu a creche com uma machadinha, atacou as crianças e depois se entregou no Batalhão da PM. Ainda está sendo apurado se há mais envolvidos no ataque.

Caso em São Paulo

Outro caso alarmante aconteceu em São Paulo, no bairro de Vila Sônia, onde um adolescente de 14 anos esfaqueou professores e colegas em uma escola, causando a morte de uma das professoras. O agressor também era fã do autor do massacre de Suzano e adotava a mesma estética de vestimenta, incluindo o uso do nome “Taucci” em seu perfil no Twitter. As autoridades estão investigando a possível ligação entre os dois episódios e não descartam a hipótese de que o adolescente tenha se inspirado no massacre anterior para cometer o ataque.

Além disso, o adolescente tinha um histórico racista, tendo chamado um colega de “macaco” em outra ocasião. Esses casos evidenciam a presença de grupos organizados e incentivadores de atentados online, que promovem ideologias extremistas e racistas, influenciando jovens e incitando-os à violência.

Os atentados em escolas são extremamente preocupantes e causam grande impacto nas comunidades escolares e na sociedade como um todo. É fundamental que as autoridades estejam atentas a esses grupos organizados e incentivadores de ataques, investigando e combatendo suas atividades online e reforcem a segurança nas instituições de ensino. Além disso, é importante investir na prevenção e na promoção de ambientes escolares seguros, que promovam a cultura de paz e a valorização da diversidade, combatendo qualquer forma de discriminação, violência e extremismo. A colaboração da população através de denúncias é fundamental nesse processo, para garantir a segurança de nossas escolas e de nossos estudantes.

 

 

Leia também: Estudante que cometeu atentado em colégio Adventista de Manaus “idolatrava” Guilherme Taucci, autor do atentado em Suzano; veja vídeo


Siga-nos no Google News Portal CM7