Brasília Amapá |
Manaus

Prefeito Beto D’Ângelo entra na mira do MPAM por irregularidades na previdência de Manacapuru

Compartilhe
Prefeito Beto D’Ângelo entra na mira do MPAM por irregularidades na previdência de Manacapuru

Amazonas – O Ministério Público do Amazonas (MPAM) instaurou um Inquérito Civil para investigar uma suposta irregularidade relacionada à ausência de comprovação da contribuição previdenciária para o Regime Geral da Previdência Social (RGPS) no município de Manacapuru. A ação visa esclarecer a situação no período em que diversos servidores atuavam como contratados, especialmente na Secretaria de Educação.

A investigação foi iniciada com base na Notícia de Fato 256.2023.000068 e tem como foco principal a apuração das possíveis irregularidades nas contribuições previdenciárias desses servidores contratados. O Ministério Público ressaltou a necessidade de cumprimento das diligências determinadas no processo para esclarecer os fatos em questão.

De acordo com a Portaria de Instauração de Inquérito Civil (256.2023.000068), a Promotora de Justiça Marcelle Cristine de Figueiredo Arruda determinou a autuação e registro no livro próprio da Promotoria de Justiça, além da nomeação de Ernandes Lopes como secretário do feito.

A Prefeitura Municipal de Manacapuru foi oficialmente notificada e tem o prazo de 15 dias para encaminhar uma lista contendo os nomes e qualificações dos servidores profissionais de educação que atuavam como contratados, conforme mencionado nos documentos relacionados à Notícia de Fato.

A não observância desse prazo poderá acarretar punições, conforme estabelecido pela Lei nº 7.347/85.

Veja documento:

TCE-AM também investiga

Vale ressaltar que em 30 outubro de 2023 também foi aberta uma frente de apuração do caso pelo Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM). Por meio da Secretaria de Controle Externo (Secex), o TCE notificou o prefeito Beto D’Ângelo (Republicanos) e a presidente do Fundo de Previdência Social de Manacapuru (Funprevim), Geysa Caroline de Souza Machado.

O foco da notificação do TCE-AM é a apuração de possíveis irregularidades, com destaque para acúmulos de cargos por servidores vinculados ao município de Manacapuru. Essa notificação se soma às investigações em curso pelo Ministério Público, reforçando a atenção sobre a gestão pública e suas práticas administrativas no município.


Siga-nos no Google News Portal CM7