Brasília Amapá |
Manaus

Missa marca um ano da morte do ex-governador Amazonino Mendes: “1 ano de Saudades”

Compartilhe
Missa marca um ano da morte do ex-governador Amazonino Mendes: "1 ano de Saudades"

Amazonas – Nesta segunda-feira (12), familiares, amigos e admiradores se reúnem para uma emocionante celebração em memória de um dos maiores expoentes da política do Amazonas, Amazonino Armando Mendes. A missa em homenagem a sua vida e legado será realizada na Paróquia Nossa Senhora das Graças, localizada na rua Libertador, às 20h.

Nenhum post encontrado com a palavra-chave: null

Amazonino Armando Mendes, figura política emblemática, foi quatro vezes governador, três vezes prefeito de Manaus e Senador da República pelo Amazonas. Reconhecido por suas conquistas e projetos revolucionários, sua marca na história do Amazonas é indelével. Entre suas realizações mais marcantes está a fundação da Universidade Estadual do Amazonas (UEA), que se tornou um símbolo de acesso à educação superior na região.

Nascido em um seringal de Eirunepé em 16 de novembro de 1939, Amazonino viveu uma trajetória política repleta de realizações e um impacto profundo não apenas na região amazônica, mas em todo o país. Seu falecimento, ocorrido em 12 de fevereiro de 2023, em São Paulo, aos 83 anos, deixou um vazio não apenas na política, mas na sociedade como um todo.

Nascido em Eirunepé, situado a 1.160 quilômetros a sudoeste de Manaus, em 16 de novembro de 1939, Amazonino Armando Mendes, conhecido como ‘Negão’, deixou uma marca indelével na política do Amazonas. Ele é lembrado como o único a ser eleito governador do Estado por quatro vezes e a administrar Manaus por três mandatos consecutivos.

Sob a tutela de Armando de Sousa Mendes e Francisca Gomes Mendes, Amazonino alcançou altos postos na política amazonense. Ele ocupou o cargo de governador do Estado por quatro mandatos (1987-1990; 1995-2003; 2017-2018) e foi prefeito de Manaus em três ocasiões distintas (1983-1986; 1993-1994; 2009-2013). Além disso, representou o Amazonas como Senador em 1991.

Graduado pela Faculdade de Direito da Universidade do Amazonas em 1969, Amazonino inicialmente atuou como advogado antes de empreender na área empresarial e ingressar na carreira política.

Seu legado inclui marcos significativos, como a fundação da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) em 2001. Durante seu tempo de governo, foram construídas 484 escolas em todo o estado, revolucionando a educação local. Além disso, ele transformou o sistema de saúde, estabelecendo 173 novos pontos de atendimento na Capital e no interior, representando quase 80% do total existente até então, entre outras realizações notáveis.

Aos 83 anos, Amazonino Armando Mendes faleceu na manhã de 12 de fevereiro de 2023, em São Paulo, deixando um legado duradouro que continuará a influenciar o curso da história política e social do Amazonas.

Siga-nos no Google News Portal CM7