Brasília Amapá |
Manaus

Operação “Compadrio” investiga poderoso esquema criminoso de desvios na Educação de Manacapuru

Compartilhe
Operação "Compadrio" investiga poderoso esquema criminoso de desvios na Educação de Manacapuru

Amazonas – Na manhã desta terça-feira (12/3), uma ação coordenada pelo Ministério Público do Amazonas (MPAM), através do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/CAO-CRIMO) e da 3ª. Promotoria de Justiça de Manacapuru, lançou a segunda fase da operação denominada “Compadrio”. A investida visa desmantelar um sofisticado esquema criminoso responsável pelo desvio de recursos públicos provenientes do salário-educação.

Agentes do GAECO, munidos de mandados de busca e apreensão, adentraram a Secretaria Municipal de Educação de Manacapuru por volta das 6 horas da manhã, dando início a uma meticulosa investigação. A operação focaliza possíveis irregularidades na administração dos recursos destinados à educação no município, sob a direção do secretário Raimundo Conde, figura de destaque na articulação política do prefeito Beto D’Angelo. A ação também se estendeu à residência do subsecretário Afonso Luciano Fernandes, onde policiais civis estão presentes para cumprimento dos mandados.

Até o momento, as autoridades não divulgaram detalhes específicos sobre as suspeitas que fundamentaram a operação, mantendo o desenrolar da investigação sob sigilo. A presença ostensiva dos agentes do GAECO nas dependências da Secretaria Municipal de Educação de Manacapuru não passou despercebida pela comunidade, gerando especulações e incertezas sobre os desdobramentos da investigação.

Leia também: URGENTE: Prefeito e secretário de educação são alvos do GAECO em Manacapuru; veja vídeo


Siga-nos no Google News Portal CM7