Brasília Amapá |
Manaus

Sobre a nota da OAB, o Portal CM7 Brasil se pronuncia; veja

Compartilhe

Manaus – A matéria veiculada com exclusividade pelo Portal CM7 Brasil neste sábado (18) foi objeto de questionamento por parte da Comissão de Direitos e Prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil seccional Amazonas (OAB/AM). Trata-se de um material que expõe detalhes de um Relatório de Inteligência da Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP) acerca do envolvimento ilícito de advogados e líderes de facções criminosas lotados no Instituto Penal Antônio Trindade (IPAT).

O Portal CM7 afirma que as informações estão em relatório repassado para o portal por uma fonte que prefere manter sigilo. A matéria é baseada em relatório policial. As informações passadas ao conhecimento público não têm ligação nenhuma com atentado às prerrogativas da advocacia. Noutro giro, há processo judicial com essas informações correndo em segredo de justiça que, por obviedade, o portal não tem acesso aos autos.

Importante salientar que o Portal CM7 Brasil está aberto a direito de respostas.

Proibir a divulgação de matéria jornalista alicerçada em procedimento policial é censurar a liberdade de imprensa. A OAB, como instituição que defende a liberdade de imprensa, sabe que quaisquer medidas de censura a órgãos de imprensa são inaceitáveis e colocam em risco o Estado de Direito.

 


Siga-nos no Google News Portal CM7