Brasília Amapá |
Manaus

Rozenha é acusado de passar a rasteira em presidente afastado do TJDAM

Compartilhe

Amazonas – O advogado Edson Rosas Junior fez graves acusações contra o presidente da Federação Amazonense de Futebol (FAF), Ednailson Rosenha, durante uma entrevista concedida a um portal local nesta sexta-feira (22). Segundo Rosas, Rozenha está atacando frontalmente a Justiça Desportiva e nunca cumpriu a Legislação Desportiva.

“A verdade é que os Tribunais de Justiça Desportiva são mantidos pelas respectivas Federações de cada Estado, sempre com repasses e pagamento de despesas para o funcionamento da estrutura mínima do Tribunal. No Amazonas, a Federação Amazonense de Futebol na gestão anterior de Dissica Tomaz, o TJDAM sempre recebeu aporte financeiro para seu funcionamento, mesmo na época em que Pedro Augusto assumiu interinamente a Presidência da FAF”, afirmou Edson Rosas.

“Entretanto, a partir da posse de Rozenha como presidente, as coisas mudaram para pior. Rozenha nunca cumpriu a Legislação Desportiva referente à manutenção do TJDAM, comprometendo seriamente seu funcionamento”, esclareceu Rosas.

Acusações

Rosas também acusou Rozenha de interferir diretamente nos julgamentos realizados no TJDAM sempre que alguma decisão contraria a vontade do presidente da FAF. Essas ações culminaram em uma Representação que afastou o presidente Edson Rosas e sua Secretária Geral.

O advogado Carlos Henrique de Souza, que representa Edson Rosas, afirmou: “Rozenha quer desacreditar a Justiça Desportiva, por meio da desmoralização de seu Presidente Edson Rosas. Rozenha é um inimigo da Justiça Desportiva e iremos provar isso em juízo e para toda a sociedade.”

Além disso, Edson Rosas acusa Rozenha de apropriação indébita dos recursos advindos de penalidades de multa a clubes, dirigentes e atletas, que totalizam R$ 21.000,00 desde janeiro deste ano. As despesas mensais do TJDAM somam R$ 28.000,00, tornando as multas aplicadas insuficientes para cobrir um mês de funcionamento.

Rosas rompeu com a FAF e proibiu o funcionamento do TJDAM nas dependências da sede do Tribunal. Segundo ele, o contrato de aluguel está em seu nome e é de sua responsabilidade, o que impede a FAF de ter um local para reunir o TJD do Futebol.

“A quem interessa desacreditar a Justiça Desportiva?”, questionou Carlos Henrique de Souza. Ele mesmo respondeu: “Interessa aos dirigentes corruptos de clubes que ganham com apostas em manipulação de resultados. O nosso Tribunal foi o primeiro no Brasil a condenar dirigente e atleta por manipulação de resultados. A nossa decisão foi convalidada pelo STJD, e isso incomodou muita gente. Por isso querem desacreditar a justiça desportiva, e o Presidente Rozenha está sendo o maior incentivador desse descrédito.”

Edson Rosas Junior e sua equipe estão confiantes de que a justiça será feita e que todas as acusações serão devidamente investigadas.

Decisão 

O Auditor Corregedor Geral do Tribunal Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Felipe Bevilac, atendeu pedido de Rozenha e determinou o afastamento imediato de Edson e da secretária por conta de supostas irregularidades.

Segundo documento, a representação nº 296/2023 se funda “em recebimento de valores oriundos de condenações suspeitas e em valores vultosos aplicados pelo TJD-AM nas contas pessoais dos representados (Edson Rosas e a secretária), através de PIX, conforme documentação.

Veja os documentos: 


Siga-nos no Google News Portal CM7