Manaus 32º
segunda-feira - 15 de agosto de 2022

Ex-superintendente da SUHAB acusa Eduardo Braga de exigir 66 milhões em propina na construção da Ponte do Rio Negro; veja vídeo

Compartilhe
Ex-superintendente da SUHAB acusa Eduardo Braga de exigir 66 milhões em propina na construção da Ponte do Rio Negro; veja vídeo

Manaus –  O jornalista Ronaldo Tiradentes revelou nesta segunda-feira (15) entrevista com o ex-superintendente da SUHAB (Superintendência Estadual de Habitação) Robson Roberto, que é uma das testemunhas presentes no episódio em que Braga teve uma conversa com o falecido dono do estaleiro do Rio Negro, João Batista.

Robson Roberto, enquanto comandou a SUHAB, era responsável por formalizar os termos de desapropriação. Confira contrato de desapropriação para construção da Ponte do Rio Negro:

 

Segundo Robson Roberto, Braga exigiu 50% de propina de João Batista para fazer a desapropriação da área em que seria construída a ponte, valor que corresponderia hoje a 66 milhões de reais. A chantagem usada por Eduardo Braga, segundo o ex-superintendente, foi afirmar que construiria a ponte em outro trecho mais distante caso não recebesse a propina, e dessa forma, segundo Robson, Braga ainda sairia ganhando porque o custo para construção da ponte em outro lugar exigiria ainda mais gastos de mão de obra e material, encarecendo o consórcio Rio Negro fechado com as construtoras Queiroz Galvão e Camargo Corrêa.

Veja vídeo: 

Robson Roberto revela ainda que a construtura Andrade Gutierrez saiu do consórcio ao ver que o projeto ao ver irregularidades, com a Construtora Etam assumindo as atividades em seguida como terceirizada. Em outros detalhes, Robson Roberto também conta que a conversa ocorreu dentro do carro modelo Nissan, do próprio Eduardo Braga, em meio a outras testemunhas como o motorista do atual senador.

Morreu de desgosto

“Eu acho que ele morreu foi de desgosto, porque isso deixa qualquer um desmotivado”, declarou o ex-superintendente da Suhab Robson Roberto sobre a morte do empresário João Batista um mês após a conversa com Braga.

Ponte ‘do Bilhão’

A Ponte do Rio Negro, “Ponte Bilionária” ou ainda “Golden Gate do Amazonas”, como é conhecida sarcasticamente pelo povo amazonense, teve contrato celebrado em 2007, na gestão de Eduardo Braga, entre o Estado e o Consórcio Camargo Corrêa e a Construbase, com orçamento inicial de R$ 575 milhões. No entanto, a obra teve um custo total de R$ 1,099 bilhão ao ser entregue em 2011, praticamente o dobro do preço inicial. Só para se ter ideia do tamanho da roubalheira, esse valor, na época, daria para pavimentar cerca de 90% da BR-319.

Vitória Supermercados