Brasília Amapá |
Manaus

Presidente do Banco Central diz que vai trabalhar com o novo governo da “melhor maneira possível”

Compartilhe

Brasil – Em um painel da Conferência Bancária internacional do Santander, nesta quinta-feira (03), realizada em Madri, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, diz que está disposto a trabalhar da melhor maneira para combater a inflação e fazer o país crescer.

A edição deste ano tem como tema central “Crescimento em um mundo fragmentado”. Roberto ressaltou a importância da autonomia do Banco Central para condução da política monetária.

“Geralmente os bancos centrais não falam muito sobre política, mas acho que a implicação é que, como podemos ver, o país está muito dividido. Nossa principal função agora é seguir em frente. Acho que temos uma luta importante contra a inflação”, disse.

Combate à inflação

Questionado sobre a decisão de subir de forma rápida e elevada a Selic, taxa básica de juros na economia ainda no ano passado, Campos Neto afirmou que a interpretação do Banco Central brasileiro sobre o processo de inflação global foi “um pouco diferente” dos demais bancos centrais.

Apesar de reafirmar a importância do movimento de aperto monetário, Campos Neto ponderou que o ajuste da taxa de juros é sempre um desafio: se subir demais a taxa, desequilibra as expectativas, perde-se a âncora fiscal e a batalha contra a alta dos preços.


Siga-nos no Google News Portal CM7