Manaus 32º
quarta-feira - 3 de agosto de 2022

Racha no PT: Praciano afirma que ex-presidiário Lula decidiu juntar ‘alhos e bugalhos’ no Amazonas para ‘tomar poder’

Compartilhe

Amazonas – Durante entrevista em um veículo de comunicação local na tarde desta quarta-feira (3), o pré-candidato a deputado estadual, Francisco Praciano (PT-AM), afirmou que é contra a aliança feita pelo ex-presidiário e pré-candidato a presidência da República, Lula (PT), com os senadores Omar Aziz (PSD), e Eduardo Braga (MDB), que são pré-candidatos ao senado e ao Governo do Amazonas. Segundo Praciano, a aliança tenta minar dissidências dos partidos PSD e MDB que não estarão formalmente aliados a Lula.

De acordo com Praciano, Lula decidiu juntar ‘alhos e bugalhos’ numa plataforma só para conseguir governar e por conta dessa aliança ele não pôde entrar na disputa pelo Senado, em razão da decisão da executiva nacional do PSD que exigiu do petista apoio a Omar nestas eleições.

Mas Praciano também destaca que “alhos e bugalhos não é uma coisa boa para a democracia” e que é contrário a coligações de partidos.

“Acho que cada partido devia sair com seu grupo, com a sua ideologia, com seu programa, com as suas ideias, e dizer sociedade eu sou assim e esse é o produto que eu quero entregar pra vocês, sem ter alianças incoerentes, alhos e bugalhos não é uma coisa boa na minha opinião para a democracia. E é isso que está acontecendo no nível majoritário, porque no nível estadual e federal, as coligações já são proibidas. Se o Braga é ou não é do nosso gosto, acho que nesse momento o Lula tem razão de ampliar bases, se não ele não governa”, declarou o petista.

Ele revelou inclusive que tem conflitos políticos com Omar Aziz e relembrou as eleições de 2014 em que os dois se enfrentaram na disputa pelo Senado e o petista foi derrotado nas urnas. “Resumindo, eu não morro de amores”, pontuou.

Vitória Supermercados