Brasília Amapá |
Manaus

PT quer cassar mandato de deputado que levou t4pa de petista; veja vídeo

Compartilhe
PT quer cassar mandato de deputado que levou t4pa de petista; veja vídeo

Brasil – O Partido dos Trabalhadores (PT) oficializou nesta quinta-feira (21/12) uma solicitação ao Conselho de Ética da Câmara dos Deputados para a cassação do mandato de Messias Donato (Republicanos-ES). A medida vem à tona após o deputado Washington Quaquá (PT-RJ) agredir fisicamente Donato com um tapa no rosto durante a cerimônia de promulgação da reforma tributária, realizada no dia 20 de dezembro.

Veja vídeo:

Segundo o PT, a agressão ocorreu em resposta às supostas ofensas proferidas por Donato e outros parlamentares da oposição contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seus ministros, com destaque para Simone Tebet (Planejamento e Orçamento).

O partido alega que, ao tentar registrar as supostas ofensas para divulgá-las posteriormente nas redes sociais, Quaquá foi agredido por Donato, que teria buscado derrubar seu equipamento de filmagem para impedi-lo de documentar o comportamento dos parlamentares. Confira documento na íntegra.

Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, e Zeca Dirceu, líder da sigla na Câmara, justificaram o pedido de cassação afirmando que o gesto de Quaquá era uma tentativa de expor a conduta inadequada dos parlamentares que atacavam de maneira grosseira o presidente da República.

O episódio de agressão causou repercussão negativa, inclusive entre os próprios membros da Câmara. O presidente Arthur Lira (PP-AL) lamentou o incidente, destacando que as imagens “são depreciativas” e que a política deve permitir a convivência respeitosa com opiniões divergentes.

Entenda a história

Durante a sessão da promulgação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma tributária, Quaquá deu um tapa no rosto de Donato.

Na ocasião, Lula, que estava na sessão, ouvia vaias por parte da oposição e torcidas por parte da base governista. Na gravação, Quaquá, que estava filmando os deputados com o celular, diz aos parlamentares da oposição que iria “representá-los” na Comissão de Ética.

Depois, Quaquá chama um dos deputados de “viadinho”, e Donato segura o braço do petista. Em seguida, Quaquá dá um tapa no colega.

Com auxílio de informações Revista Oeste


Siga-nos no Google News Portal CM7