Brasília Amapá |
Manaus

Prefeito Dedei lobo, ministro Barroso e Wilson Lima inauguram Justiça Itinerante do CNJ em Humaitá

Compartilhe

Amazonas – O Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Ministro Luís Roberto Barroso, o prefeito de Humaitá, Dedei Lobo, e o governador do Amazonas, Wilson Lima, inauguraram oficialmente na manhã desta terça-feira (18) as ações da Justiça Itinerante Cooperativa na Amazônia Legal, uma iniciativa do CNJ.

O evento foi realizado na Escola Estadual de Tempo Integral Tarcila de Negreiros Mendes, em Humaitá, e contou com a presença de diversas autoridades judiciárias dos Estados do Amazonas, Acre e Rondônia. No final da cerimônia, foi assinado um Termo de Cooperação entre o poder judiciário dos três Estados, visando a cooperação mútua em ações de interesse comum.

Barroso chegou a Humaitá por volta das 10:30h. Antes da solenidade, ele conversou com autoridades locais e visitou todas as salas onde estavam sendo oferecidos serviços em várias áreas, incluindo previdenciária, indígena, fundiária, ambiental e emissão de documentos. Cerca de 50 instituições federais, estaduais e municipais participam das ações.

Veja o vídeo:

 

Abrindo a solenidade, Luís Roberto Barroso ressaltou a importância estratégica da Amazônia para o planeta e justificou a ação encabeçada pelo CNJ, afirmando que “a justiça é um direito assegurado ao cidadão” e que os esforços são no sentido de levar a justiça até onde esse cidadão está.

“O Estado brasileiro precisa olhar para o homem amazônida como um ser detentor de direitos, e essa ação que ora acontece em Humaitá é uma ação de cidadania, ao contrário de outras que são apenas repressivas”, destacou Barroso.

O prefeito Dedei Lobo, em seu discurso, agradeceu a iniciativa do CNJ e destacou a importância da Amazônia e do município de Humaitá no cenário estadual e nacional. “Somos um município diferente, somos polo para os demais municípios do sul do Amazonas e estamos estrategicamente localizados entre duas rodovias federais e às margens do rio Madeira, que é o principal corredor fluvial da região”, disse Lobo.

Também se pronunciou o governador do Amazonas, Wilson Lima, que na mesma direção, agradeceu ao CNJ pela escolha do Amazonas e de Humaitá para a realização da itinerância e destacou a importância do Amazonas no cenário nacional.

A assinatura do Termo de Cooperação entre os estados do Amazonas, Acre e Rondônia reforça a colaboração mútua em ações de interesse comum, beneficiando diretamente os cidadãos da região. Os serviços oferecidos pela Justiça Itinerante incluem assistência previdenciária, apoio a comunidades indígenas, regularização fundiária, proteção ambiental, e emissão de documentos, entre outros.

A Justiça Itinerante Cooperativa na Amazônia Legal representa um passo significativo na promoção da cidadania e na garantia de direitos para os habitantes da região amazônica. A presença de líderes como o Ministro Luís Roberto Barroso, o prefeito Dedei Lobo, e o governador Wilson Lima reforça o compromisso das autoridades em levar a justiça a todos os cantos do Brasil, garantindo que os direitos dos cidadãos sejam respeitados e protegidos.


Siga-nos no Google News Portal CM7