Manaus 32º
quarta-feira - 20 de julho de 2022

Prefeito de Jutaí, Pedro Barboza, é alvo da PF por suspeita de liderar esquema de propina

Compartilhe

Amazonas – Na manhã desta quarta-feira (20), a Superintendência Regional da Polícia Federal no Amazonas deflagrou OPERAÇÃO UIARA III, que visa desarticular organização criminosa voltada à prática de garimpo ilegal e demais crimes conexos, como corrupção ativa e passiva, crimes ambientais e possíveis outros. Na ocasião, o  prefeito do município de Jutaí, Pedro Macário Barboza (PDT), acabou sendo afastado por 90 dias do cargo a pedido da Justiça por suspeita de participar destes crimes. 

Ainda na manhã de hoje, a PF realizou buscas no apartamento do prefeito, que fica localizado em um condomínio luxuoso de Manaus.

De acordo com informações, Pedro é acusado de liderar um esquema de propina integrado pelo seu secretariado contra garimpeiros e donos de postos de combustíveis que abastecem as balsas e dragas que exploram ouro naquela região do Amazonas.

Os valores pagos da extorsão aos garimpeiros e comerciantes eram feitos em dinheiro e ouro. 

Vale ressaltar que o prefeito já foi preso em flagrante, em novembro de 2021, quando tentava embarcar no Aeroporto de Tefé levando 257 gramas de ouro ilegal, equivalente a R$80 mil. 

Uma coletiva deve ser marcada para repassar mais informações sobre a terceira fase da OPERAÇÃO UIARA.  

Leia também:

Polícia Federal realiza operação de combate ao garimpo ilegal no Amazonas

Vitória Supermercados