Brasília Amapá |
Manaus

Polêmica: em ano eleitoral, Caio André renova contratos de quase R$2 milhões com empresários conhecidos no meio político

Compartilhe

Manaus – Em um movimento que levanta questões sobre a gestão dos recursos públicos, o presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Caio André (União Brasil), prorrogou dois contratos no valor total de R$ 1.979.820,00. As prorrogações foram publicadas na edição do Diário Oficial da Casa Legislativa do último dia 15 de maio, apenas cinco meses antes das eleições municipais.

O contrato de maior valor, somando R$ 1.427.400,00, refere-se ao segundo termo aditivo do contrato 007/2023, destinado à aquisição de quatro links de acesso à internet fornecidos pela empresa Norte Brasil Network Telecomunicações Ltda, que pertence a Jaime Aurélio Silva de Freitas, empresário bastante conhecido no meio político. Este serviço será prestado por mais doze meses, a partir de 28 de abril deste ano.

O segundo contrato, no valor de R$ 552.420,00, está em seu décimo primeiro termo aditivo e foi originalmente assinado em 2018, durante a presidência de Wilker Barreto (Cidadania), atual deputado estadual. Este contrato, prorrogado por três meses a partir de 19 de abril, é com a empresa Amazonas Produtora Cinematográfica Ltda – ME, pertencente ao empresário Cyro Batará Anunciação, dono do Diário do Amazonas.

A empresa é responsável pela locação de toda a infraestrutura para a transmissão do sinal da rádio Câmara.

A decisão de Caio André em estender esses contratos contrasta com suas promessas de campanha para a presidência da CMM, onde afirmou que uma de suas prioridades seria a redução de gastos públicos. Desde o início de sua gestão, no entanto, tem-se observado uma continuidade na prorrogação de contratos, gerando críticas sobre a efetividade de suas promessas de austeridade.

A Norte Brasil Network Telecomunicações Ltda, localizada no bairro Cidade de Deus, zona Leste de Manaus, possui como principal atividade a prestação de serviços de telefonia fixa comutada. Com um capital social de R$ 2 milhões, a empresa tem atuado no fornecimento de links de internet para a CMM. 

Por outro lado, a Amazonas Produtora Cinematográfica Ltda, situada na Avenida Djalma Batista, no Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul, é conhecida pela produção cinematográfica, de vídeos e de programas de televisão. O capital social da empresa é de R$ 7 milhões, e seu contrato com a Câmara já perdura por quase seis anos, com onze prorrogações.

A continuidade desses contratos suscita questionamentos, especialmente considerando as necessidades prementes da cidade de Manaus. Enquanto a infraestrutura de telecomunicações e transmissão da rádio Câmara são importantes, a destinação de quase R$ 2 milhões em um período pré-eleitoral pode ser vista como controversa, principalmente quando outras áreas críticas da cidade demandam investimentos urgentes.

Os cidadãos manauaras aguardam respostas e maior transparência sobre a gestão dos recursos públicos, esperando que promessas de campanha sejam refletidas em ações concretas que beneficiem a população como um todo.


Siga-nos no Google News Portal CM7