Brasília Amapá |
Manaus

Pedido de urgência negado: vereadores rejeitam reajuste de 1,25% para educação municipal

Compartilhe

Manaus – Por 19 a 18, os vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM), votaram contra o regime de urgência da discussão e votação do reajuste de 1,25% para os professores da educação municipal, de autoria do executivo.  Coma decisão, a mensagem do prefeito David Almeida vai passar por apreciação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), e outras comissões da casa.

Veja quais os vereadores que votaram contra o projeto em regime de urgência: Allan Campelo, Elissandro Bessa, Capitão Carpê, Daniel Vasconcelos, Diego Afonso, Everton Assis, Ivo Neto, Jaildo Oliveira, João Carlos, Lissandro Breval, Marcelo Serafim, Márcio Tavares, Professora Jacqueline, Raiff Matos, Rodrigo Guedes, Rosivaldo Cordovil, Thaysa Lippy, William Alemão e Yomara Lins.

Saiba quais os vereadores que votaram a favor do projeto em regime de urgência: Alonso Oliveira, David Reis, Dione Carvalho, Eduardo Alfaia, Eduardo Assis, Elan Alencar, Fransuá, Gilmar Nascimento, Jander Lobato, Joelson Silva, Kennedy Marques, Mitoso, Marcel Alexandre, Profº Samuel, Raulzinho, Roberto Sabino, Rosinaldo Bual e Wallace Oliveira.

Entre os ausentes estavam os vereadores Peixoto e Glória Carrate. Apenas o vereador Sassá da Construção Civil se absteve do voto.


...........

Siga-nos no Google News Portal CM7