Brasília Amapá |
Manaus

Nicolás Maduro realiza ritual religioso para pedir “perdão pela corrupção e arrogância”; veja vídeo

Compartilhe
Nicolás Maduro realiza ritual religioso para pedir "perdão pela corrupção e arrogância"; veja vídeo

Mundo – No Palácio Miraflores, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, participou de um ritual religioso conduzido por um grupo de pastores evangélicos, em um gesto simbólico para pedir perdão pela corrupção, arrogância e fracassos do seu governo. A cerimônia, realizada na Sala Boyacá da casa presidencial, foi registrada em um vídeo que circula amplamente nas redes sociais.

No vídeo, Maduro aparece de olhos fechados, acompanhando atentamente a oração dos pastores, que em diversos momentos, com lágrimas nos olhos, pediram perdão por atos corruptos e outras falhas cometidas. O pastor Enrique Villalba, liderando o grupo, destacou-se ao ajoelhar-se e segurar a bandeira da Venezuela, implorando perdão a Deus pelas transgressões.

“Você diz que se o seu povo se humilhar, se o seu povo se reconhecer, se arrepender, confessar seus pecados, você ouvirá o clamor. Você perdoará o pecado. Você curará a terra. Perdoe-nos. Perdoe-nos porque viramos as costas para você, perdoe-nos porque fomos atrás de deuses estranhos. Perdoe-nos porque adoramos deuses que não eram você. Perdoa-nos os nossos pecados, a nossa imoralidade, a nossa corrupção. Perdoa, Senhor, as nossas faltas, perdoa o nosso orgulho”, clamou o pastor, em um momento de forte emoção.

O presidente Maduro, usando uma estola nos ombros, declarou o Palácio Miraflores como “a casa de Deus, do povo de Cristo”. Além disso, anunciou a criação do Dia do Arrependimento e da Esperança em Cristo, a ser celebrado anualmente em 15 de junho, como uma data para reflexão e renovação espiritual.

A iniciativa de Maduro ocorre em um contexto de crescente pressão interna e externa sobre seu governo, acusado de corrupção e violação dos direitos humanos. Recentemente, em 16 de abril de 2024, Maduro ordenou o fechamento da embaixada e dos consulados venezuelanos no Equador, em solidariedade ao México, que protestava contra uma invasão das autoridades equatorianas à embaixada mexicana em Quito. Além disso, Maduro trocou o ministro da prisão devido a uma greve no sistema penitenciário, destacando a tensão e os desafios enfrentados pelo seu governo.

Os pastores, continuando suas súplicas, pediram a Deus pela restauração e transformação da Venezuela: “Perdoa-nos, precisamos de ti. Visite a Venezuela, restaure, transforme, reviva esta nação. Você disse que se o meu povo se humilhar, se o meu povo clamar por mim, você disse: clama por mim, eu te responderei”.

O evento foi transmitido pela VTV CANAL 8, canal oficial do governo, e divulgado em suas redes sociais com a hashtag #NicoEsElQueFrao, gerando diversas reações entre os venezuelanos. A declaração do Dia do Arrependimento e da Esperança é vista por muitos como uma tentativa de reconectar-se com a população em um momento de crise e buscar um novo caminho para a nação.


Siga-nos no Google News Portal CM7