Manaus 32º
segunda-feira - 23 de maio de 2022

Marcelo Ramos sofre nova derrota e é destituído da vice-presidência da Câmara dos Deputados

Compartilhe
Marcelo Ramos sofre mais uma derrota e é destituído da vice-presidência da Câmara dos Deputados

Brasil – O deputado Federal Marcelo Ramos (PSD) foi destituído nesta segunda-feira (23) do cargo de vice-presidente da câmara dos deputados.

Após ser convidado a se retirar do Partido Liberal (PL) por conta da filiação do presidente da República Jair Bolsonaro à sigla, Ramos fidelizou sua aliança ao senador Omar Aziz, filiando-se ao PSD, consagrando oposição ao Governo Federal.

Pedido do PL à Lira

A remoção de Marcelo Ramos foi um pedido do PL ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), sob os argumentos de que ele se elegeu ao posto quando era da legenda e que por acordo, os cargos na Mesa Diretora pertencem ao partido, e não ao deputado.

Nesta segunda, o ministro Alexandre de Moraes, do Tribunal Superior Eleitoral, suspendeu uma liminar de Ramos que o mantinha no cargo.

Uma nova eleição para eleger o próximo vice-presidente da Casa está prevista para esta quarta-feira (25), no plenário, em votação secreta. O cargo será necessariamente ocupado por um membro do PL. Um dos cotados é o deputado Major Vitor Hugo (GO), ex-líder do governo Bolsonaro.

Ocupando também a vice-presidência do Congresso Nacional, Marcelo Ramos vinha presidindo as sessões conjuntas entre deputados e senadores para analisar vetos presidenciais e projetos relacionados ao Orçamento. Governistas o acusam de atrasar votações de interesse do Planalto.

Deputado põe a culpa no presidente

Pelas redes sociais, Ramos pôs a culpa de sua destituição no presidente da República, mesmo a liminar que o mantinha no cargo ter sido suspensa por Alexandre de Morais. Na mesma postagem, ele afirmou que respeita e irá cumprir a decisão de Alexandre de Moraes.

Vitória Supermercados