Manaus 32º
quarta-feira - 10 de novembro de 2021

Ex-ministro da Justiça Sergio Moro, se filia ao Podemos e usa presidente Bolsonaro para se promover

Compartilhe

Brasil – Na manhã desta quarta-feira (10), Sérgio Moro, se filiou ao partido Podemos durante evento realizado no centro de convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.

Com a filiação, fica claro que os fins justificam os meios: o falso heroísmo do ex-juiz oportunista só evidencia seu desejo pelo poder.

Quando atuava como juiz, vazou grampo ilegal de conversas entre dois presidentes da República e depois admitiu o erro, pedindo desculpas  esfarrapadas ao Supremo Tribunal Federal (STF). 

O vazamento de Moro foi combinado com o Ministério Público como se vê nas conversas divulgadas pelo  próprio site The Intercept:

Veja: 

Dallagnol – 12:44:28. – A decisão de abrir está mantida mesmo com a nomeação, confirma?

Moro – 12:58:07. – Qual é a posicao do mpf?

Dallagnol – 15:27:33. – Abrir

Combinada a estratégia, Moro discute o resultado com o parceiro:

Dallagnol – 21:45:29. – A liberação dos grampos foi um ato de defesa. Analisar coisas com hindsight privilege é fácil, mas ainda assim não entendo que tivéssemos outra opção, sob pena de abrir margem para ataques que estavam sendo tentados de todo jeito…

Moro – 22:10:55. – nao me arrependo do levantamento do sigilo. Era melhor decisão. Mas a reação está ruim.

Como juiz de primeira instância na época,  interferiu mesmo estando em férias, na decisão de um desembargador para impedir a libertação do ex-presidente Lula.  Isto foi visto como um crime inconstitucional e mesmo assim, nao recuou. 

Vazou para a imprensa conteúdo de uma delação requentada, sem qualquer fato novo para burlar o resultado das eleições, mas não conseguiu.

Moro via-se com parte da Lava Jato, parceiro do Ministério Público e  parte da acusação. 

Em entrevista a rádio Jovem Pan, o presidente falou a respeito do comportamento de Moro e disse que ele sempre teve pretensões políticas.

“Você começa a entender agora o que eu passei com ministro Sérgio moro, ele sempre teve um propósito político, nada contra, mas fazia aquilo de forma camuflada” disse.

A filiação de Moro contou com a presença de nomes do Podemos, como o senador Álvaro Dias e a deputada federal Renata Abreu.

Partido do Podemos no Amazonas 

Vale ressaltar que o partido do Podemos, coleciona diversos polêmicas. Só no Amazonas, o deputado estadual Wilker Barreto, e Dermilson Chagas, têm seus nomes envolvidos em diversos escândalos. Constantemente, os dois são desmascarados durante sessões híbridas na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM), e vistos como palhaços pelos próprios colegas.

“O verdadeiro teatro quem faz nessa casa são os deputados Wilker e Demilson que são na verdade profetas da desgraça” disse deputado estadual Felipe Souza (Patriotas), durante sessão realizada de forma virtual.

Leia também: “Profetas da desgraça”, diz deputado Felipe Souza sobre Wilker Barreto e Dermilson Chagas; veja vídeo

*Com informações do Correio do Povo e STJ

Vitória Supermercados