Brasília Amapá |
Manaus

Capitão Alberto Neto revela novos caminhos para o desenvolvimento da economia do Amazonas

Compartilhe
Capitão Alberto Neto revela novos caminhos para o desenvolvimento da economia do Amazonas; conheça

Brasil – O deputado federal Capitão Alberto Neto (PL) apresentou nesta segunda-feira (16) várias atividades já realizadas durante os anos de exercício do seu mandato e apresentou ideias inovadoras para fomentar uma nova geração de empregos no estado do Amazonas.

Caminhos Estratégicos

O parlamentar apresentou caminhos estratégicos para o desenvolvimento de novas matrizes econômicas para o estado do Amazonas. Suas ideias, que já estão em andamento na Casa Legislativa, trazem um ânimo, além de serem anúncio de uma trajetória precursora de um novo perfil de desenvolvimento para o estado, notadamente, para geração de empregos nos municípios.

O deputado também fala das suas conquistas na Câmara, de como tem sido a progressividade do seu mandato e suas motivações para um próximo.

O deputado Alberto Neto tem atuado com novas políticas que mantenham a competitividade da Zona Franca de Manaus, como o projeto de lei das alíquotas. 

“No contexto de inquietude, o melhor é estudar novos caminhos e adotar uma postura de inovação para vencer este e tantos outros desafios que virão. Sem esquecer, claro, de toda trajetória de sucesso da ZFM e sua repercussão positiva para a economia do país. Por isso, protocolei um Projeto de Lei nº 1013°/22, na Câmara dos Deputados, no intuito de lutar pela permanência de benefícios. Assim, protegemos o Amazonas e protegemos o Brasil”, declara o deputado.

Postura de diálogo e novos caminhos

No ponto de vista do Deputado Federal, Capitão Alberto Neto, alguns caminhos podem ser desenhados a partir desse momento como alternativa de subsidiar o fluxo financeiro da ZFM.

O deputado explora:

– Manter um diálogo, direto e indireto, com o Governo Federal, no intuito de buscar uma adaptação do atual Decreto e assim reverter o quadro apresentado tributário;

– Dialogar com o Grupo do Norte para propor um plano de Ação;

– Instituir um sistema de bioeconomia em que se processaria todas as fases de produção até a venda, fazendo uso dos recursos naturais da região. Tal iniciativa abriria possibilidade de ampliação de indústrias de cosméticos, centros universitários e demais empresas que se convertam nesse nicho de mercado;

– Implementar, em parceria com os agricultores, um sistema de exploração da silvinita (matéria- prima do Potássio), também associado a engenheiros ambientais e de domínio de mineração para desenvolverem técnicas sustentáveis que permitam a retirada do Potássio na região da Amazônia;

– Utilizar, em situação emergencial, o Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza, bem como estabelecer novas fontes de abastecimento para esse Fundo com recursos advindos da própria ZFM.

Confiança no Governo Federal

O deputado capitão Alberto Neto salienta ainda que o Ministério da Economia, por meio de Paulo Guedes, prometeu compensação para manter a competitividade da Zona Franca de Manaus.


Siga-nos no Google News Portal CM7