Manaus 32º
domingo - 28 de novembro de 2021

Arthur Neto é rejeitado e humilhado nas prévias presidenciais do PSDB

Compartilhe

Amazonas – Diferentemente do que prega no Amazonas, o ex-prefeito de Manaus, Arthur Neto, 76, confirmou, neste sábado (27), sua irrelevância política no atual cenário nacional. Isto porque, o tucano foi fortemente rejeitado durante a votação das prévias presidencias do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), obtendo apenas 1,35% dos votos, saindo de uma disputa contra o governador de São Paulo, João Dóris, e o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite.

Apesar de tentar transparecer uma suposta superioridade após o triste resultado, ressaltando que o “PSDB sai das prévias muito maior do que entrou” e que “todos nós fomos vencedores”, Arthur ocupou o terceiro lugar da votação, perdendo para 44,66% de Eduardo Leite e para 53,99% de João Dória.

Além disso, Arthur Neto vem ‘colecionando’ inimigos dentro do PSDB, volta e meia atacando nomes como o do ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin – que está de malas prontas para voar do ninho tucano – e o do deputado federal Aécio Neves.

Recentemente, inclusive, Arthur falou que Neves havia ‘bolsonarizado’ o PSDB e que o mineiro tentou “melar” as prévias presidenciais. “(Aécio) virou uma espécie de presidente honorário do baixo clero, e pretende, com isso, ver um partido que não tenha candidato a presidente, quer melar as prévias. E tem sonhos, nos delírios dele, de ser presidente da Câmara outra vez. Hoje nós temos mais da metade do PSDB quase sistematicamente votando a favor do Bolsonaro, e isso tem o dedo dele. Ele perdeu totalmente a noção de que é ser tucano”, declarou ele, durante entrevista ao site ‘Metrópoles’.

Agora, resta ao ex-prefeito de Manaus, tentar uma vaga no Senado Federal e responder as acusações envolvendo seu nome junto ao Ministério Público do Amazonas (MP-AM), durante o período que comandou a capital do Estado.

Com informações O Poder

Vitória Supermercados