Manaus 32º
segunda-feira - 23 de maio de 2022

Servidora do TRT enviou mensagem de socorro para filha antes de ser assassinada

Compartilhe
Servidora do TRT enviou mensagem de socorro para filha antes de ser assassinada

Manaus – A servidora do do Tribunal Regional do Trabalho do Estado (TRT) enviou uma mensagem pedido socorro à filha, Sthefany Veiga, momentos antes de ser esfaqueada no apartamento em que morava no bairro Ponta Negra, na zona Oeste de Manaus. As mensagens foram reveladas pela perícia da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) nesta segunda-feira (23).

De acordo com o advogado Cândido Honório, um sinal de “SOS” foi enviado do celular da servidora para o telefone da filha por volta das 22h07, via SMS, momento em que a jovem foi até o apartamento para verificar o que estava acontecendo e se deparou com a mãe sem vida no imóvel.

Segundo o advogado somente mãe e a filha tinham acesso à casa que fica em um condomínio. O acesso à residência era feito por meio da biometria das moradoras, mãe e filha. Já para pessoas visitantes, seria necessário que as moradoras enviassem um acesso para que pudessem entrar no condomínio. Conforme o advogado, o genro de Silvanilde também passava algumas noites no apartamento.

Os advogados da família não confirmaram se a vítima possuía algum tipo de relacionamento amoroso. “Pode ser uma briga com um vizinho (a) ou pode ser relacionado ao trabalho dela, não há como ter uma certeza”, disse Honório.

Filha não viu imagens de segurança

“Não sei porque [não deixaram ver as imagens de câmera de segurança]. Não sei como é que pode entrar alguém em um condomínio fechado de luxo e isso não ser registrado na portaria. É ele [o síndico] quem deve responder essas perguntas, é o condomínio que deve dizer porque não disponibilizou as imagens para a filha da dona Silvanilde”, disse Cândido Honório, em entrevista na tarde desta segunda-feira (23).

Vitória Supermercados