|
Manaus

Portal CM7 coloca seguranças armados para se defender do vandalismo de militantes da oposição a Wilson Lima, que ameaçaram atear fogo na sede

Compartilhe

Manaus (AM) – Devido a série de ameaças que o Portal e TV CM7 sofreram na tarde deste domingo (27), após publicarem a ficha criminal de Wellington de Nazaré Albuquerque, homem que viralizou ao tentar aparecer a todo custo nos protestos na tarde do último sábado (26), foi necessário que uma força de segurança se instalasse na empresa, a fim de evitar qualquer ato de violência e vandalismo destinado ao veículo de comunicação.

Em um grupo de Whatsapp, militantes comentaram a matéria vinculada com o nome de Welligton, e compraram a briga do manifestante. No grupo, um deles chega a afirmar que vai tacar fogo no Portal CM7.

“Esse Portal CM7, dá pra botar uma pressão lá nesse jornalzinho aí também, né? Tacar fogo logo na entrada”, diz um homem, ainda não identificado, de telefone número (92) 9 9961-8284.

Há cinco anos no mercado de comunicação, o Portal CM7 sempre atuou ao lado do povo e a favor da democracia, mesmo que isso seja arriscado por mexer com pessoas poderosas e perigosas. O Portal CM7 repudia qualquer tipo de violência e vandalismo, e informamos que medidas legais e cabíveis estão sendo tomadas, e que as ameaças não sairão impunes. A segurança do prédio foi reforçada e continuaremos exercendo nossa função: informar o povo, sem censura.

Ouças mais áudios: 

Sem filtros, o grupo chegou até mesmo a ameaçar de morte a dona do CM7, alegando que a mesma corre o risco de paraplégica; ouça:

Siga-nos no Google News Portal CM7