Manaus

Polícia liberta empresário sequestrado por organização criminosa e prende dois envolvidos na ação; veja vídeo

Compartilhe

Amazonas – Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio das equipes da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), prendeu na noite da sexta-feira (04/03), em zonas distintas da cidade, Rafael Queiroz de Lima, 19, e Rildo da Silva Souza Junior, 34, integrantes de um grupo criminoso envolvido em sequestro de um empresário, de 58 anos, na capital.

Durante coletiva de imprensa, ocorrida na manhã deste sábado (05/03), na sede da Especializada, na avenida Autaz Mirim, bairro Jorge Teixeira, zona leste, o secretário de segurança pública, general Carlos Alberto Mansur, destacou a atuação exitosa das equipes.

“Com apoio da Inteligência da SSP-AM e do Cerco Inteligente, o “Paredão”, as equipes da DEHS têm feito um trabalho perfeito. Com esse trabalho conjunto, esperamos conter o crime de sequestro em nossa capital”, disse o secretário de segurança.

De acordo com a delegada Deborah Barreiros, adjunta da DEHS, o crime ocorreu na manhã de ontem (04/03), por volta das 10h45, no bairro Mauazinho, zona leste, e as equipes tomaram conhecimento por volta das 13h, após a família realizar a denúncia.

“Nossos investigadores passaram a monitorar as informações fornecidas e rastrear as contas bancárias.

Durante a investigação, percebemos que foram efetuados depósitos para liberação da vítima. A partir disso, conseguimos chegar até Rafael, e apreender com ele, a quantia R$ 8 mil, no bairro Compensa, zona oeste”, detalhou a autoridade policial.

Ainda conforme Deborah, diante das informações obtidas, e com análise de ferramentas de Inteligência da Secretaria Executiva-Adjunta de Inteligência (Seai), e, ainda, com o monitoramento do Cerco Inteligente da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), foi possível chegar ao veículo utilizado no crime.

A DEHS contou com o apoio da Força Tática da Polícia Militar (PMAM), que efetuou a abordagem de um carro modelo Kwid, no bairro São Francisco, zona sul, e prendeu Rildo.

Ele confessou sua participação no crime, dizendo-se motorista de aplicativo de transporte privado, e que não conhecia as pessoas para quem trabalhou, e, ainda, que estava esperando para receber seu pagamento.

Após as prisões dos indivíduos, foi revelado o paradeiro da vítima, que estava em uma área de mata, no bairro Mauazinho, zona leste. Os policiais foram ao local, momento em que, indivíduos não identificados, fugiram e o homem foi resgatado com a sua integridade física preservada.

“Ao chegar no local do cárcere, observamos que  havia caixas de remédios controlados, possivelmente, para sedar a vítima. O que indica que eles não pretendiam liberá-la de forma rápida”, informou a delegada.

A autoridade policial relatou, ainda, que o grupo criminoso é composto por, pelo menos, sete participantes, e as investigações continuam para localizar e prender os infratores.

Procedimentos – Rafael e Rildo irão responder pelos crimes de extorsão mediante sequestro e organização criminosa. Após os procedimentos na DEHS eles serão encaminhados para audiência de custódia, onde ficarão à disposição da Justiça.