Brasília Amapá |
Manaus

Padrasto é preso acusado de estupr4r e m4tar men1na de 4 anos de idade

Compartilhe
Padrasto é preso acusado de estupr4r e m4tar men1na de 4 anos de idade

Brasil – Nesta segunda-feira (5/2), Igor Fernandes Pereira Ayres, 22 anos, foi preso sob a suspeita de ter estuprado e matado a enteada de 4 anos, Isabela Dourado de Oliveira. O trágico incidente ocorreu em um apartamento em Taguatinga Sul, onde o suspeito residia com a vítima e sua mãe há cerca de um mês.

A Polícia Militar do DF (PMDF) foi acionada pelo Corpo de Bombeiros e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Os socorristas, ao chegarem ao local, constataram o óbito.

Durante o atendimento, um dos médicos do Samu informou aos policiais que a criança apresentava sinais de abuso e violência sexual, com lesões na vagina e no ânus.

Conforme consta no registro policial, o suspeito e a genitora da vítima engataram namoro há nove meses. A criança e a mãe se mudaram do Rio Grande do Sul para o Distrito Federal em agosto do ano passado.

No mês em que chegaram ao DF, as duas passaram a morar com a família do investigado. Em dezembro, se mudaram para o apartamento onde o crime foi cometido.

Vizinhos ouviam gritos de criança estuprada e morta por padrasto no DF

Igor não trabalhava. Ele fazia faculdade e recebia pensão alimentícia do pai. A mãe da menina contou à Polícia Civil do DF (PCDF) que saiu para trabalhar e deixou a filha com o companheiro no apartamento.

Às 8h54, a mulher diz ter recebido uma ligação do namorado dizendo que a criança tinha convulsionado e não reagia aos estímulos.

Após diligências e conversas com testemunhas, os militares prenderam e conduziram o padrasto da criança à 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul). Ele responderá pelo crime de estupro de vulnerável com resultado de morte.

Versão do preso

À Polícia Civil do Distrito Federal o suspeito contou ter ouvido um barulho no quarto e, quando correu para ver o que tinha acontecido, a garota estava se debatendo e espumando pela boca. Ele alega que ainda tentou fazer massagem cardíaca na enteada, mas não obteve sucesso.

Igor afirmou, ainda, que era “apaixonado pela criança”, mas tal informação foi contestada por vizinhos, que relataram ouvir diversas vezes a garota gritando e chorando quando estava sozinha com ele.

Um dos moradores, inclusive, informou que já havia denunciado o padrasto por achar o “comportamento dele muito suspeito”.

Luto

Nas redes sociais, o pai biológico e a mãe da menina entraram em luto. “Eu ainda não estou acreditando que você me deixou. Deus ganhou mais um anjinho ao seu lado e o céu mais uma estrelinha brilhante. Mas eu perdi uma grande parte de mim. Você é meu amor eterno. A ficha ainda não caiu. Para mim, você sempre vai estar aqui comigo, minha princesinha, meu maior presente de Deus. Não cuidei de você como Deus planejou, e ele tirou você de mim. Nunca vou esquecer esse sorriso lindo que você tem. Não consigo acreditar”, disse o pai da menina.


Siga-nos no Google News Portal CM7