Manaus 32º
quinta-feira - 24 de novembro de 2022

Mulher é mort4 na frente das filhas enquanto guardava carro na garagem de casa

Compartilhe
Mulher é mort4 na frente das filhas enquanto guardava carro na garagem de casa

Brasil – Uma mulher, identificada como Jhenifer Cristiane Borges Gonçalves, de 29 anos, foi morta no momento em que guardava o carro na garagem de casa, na Rua Nelson de Macedo Justus, no bairro Cajuru, em Curitiba. O crime aconteceu no começo da madrugada desta quinta-feira (24) e as filhas dela presenciaram tudo.

Crime

Segundo a polícia, Jhenifer já estava de pijama quando saiu para guardar o carro. As filhas pequenas ficaram do lado de fora da casa e acompanhavam a mãe.

“A princípio, uma moto com dois ocupantes teria acessado a rua e atiraram contra ela. As filhas presenciaram o crime, por isso o pessoal ficou ainda mais abalado e bem abatido”.

Conforme o tenente da PM, pouco foi possível coletar de informações sobre o que poderia ter motivado o crime. Mas a polícia já tinha uma suspeita.

“Os familiares ficaram muito assustados, desesperados com a situação. Aparentemente, ela não tinha envolvimento nenhum com tráfico ou outra ilicitude. O que coletamos de informações é que foi um crime passional”.

O sargento Diniz, do Corpo de Bombeiros, disse que quando a equipe do socorro chegou, Jhenifer já estava morta.

“Não tivemos muito o que fazer. Contei aparentemente, no carro, sete disparos. Foi uma pistola calibre 9 milímetros. Pelo menos três tiros acertaram a vítima pelo que pude contar. Ela estava com uma roupa de dormir, parece que ela foi guardar o carro e alguém alvejou ela”.

detalhou o sargento Diniz, do Corpo de Bombeiros
Viu essa? Terapeuta é morto a facadas durante novena em paróquia no Paraná

Para a polícia, o crime pode ter ligação com uma pessoa bem próxima de Jhenifer. Apesar disso, não foram passados muitos detalhes para não atrapalhar as investigações.

O assassinato vai ser investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Informações podem ser passadas através do disque-denúncias da DHPP, pelo telefone 0800-643-1121.

Segundo a Polícia Civil, o crime está sendo investigado e oitivas estão sendo realizadas, mas não serão concedidas entrevistas para não atrapalhar o andamento das investigações.



Vitória Supermercados