Brasília Amapá |
Manaus

Monstro: Estuprador em série é descoberto pela polícia após amostra de DNA

Compartilhe

Manaus – Arão Amorim de Lima, de 31 anos, foi preso, após cometer vários estupros contra jovens e adolescentes em Manaus.

As provas contra Arão foram detectadas após o Departamento de Polícia Técnico Científica (DPTC), identificar vestígios de DNA no corpo das vítimas.

Segundo a polícia, dois casos ocorreram em novembro de 2014, quando o homem trabalhava como mototaxista e insistiu em fazer uma corrida com duas adolescentes. Arão desviou o caminho, levando as meninas para uma área de mata, e violentou a adolescente de 14 anos, levando também a bolsa e o celular da vítima.

Três dias depois, uma jovem de 24 anos, foi abusada por ele em um terreno baldio. Os pertences dela também foram levados.Ele foi reconhecido pela moça dez dias após o crime, quando trafegava tranquilamente pelas ruas de Manaus.

A terceira vítima, uma mulher de 22 anos contou fez o mesmo relato. Tudo aconteceu em março de 2015. Dois meses após este crime, Arão foi preso, e encaminhado ao Centro de Detenção Provisório Masculino 2, onde está até hoje.

Segundo as análises de perfil genético, Arão é considerado um estuprador em série.

Ainda na tarde desta sexta – feira (12), a equipe do Site Imediato fará uma entrevista completa com a gerente dos Laboratórios de Biologia e Genética Forense do Instituto de Criminalística, Daniela Koshikene, que vai contar todos os detalhes da operação.


Siga-nos no Google News Portal CM7