Manaus 32º
quarta-feira - 25 de maio de 2022

Mistério sobre o assassinato de servidora do TRT começa a ser desvendado

Compartilhe

Manaus — O assassinato da servidora do Tribunal Superior do Trabalho (TRT), Silvanilde Ferreira de 58 anos, ainda é um mistério. O corpo da vítima foi encontrado na noite do último sábado (21), pela própria filha em um apartamento de luxo no bairro Ponta Negra, zona Oeste da capital amazonense.

A Polícia Civil informou na manhã desta quarta-feira (25),  que o acesso ao apartamento é por meio de fechadura eletrônica, no entanto, a entrada só seria possível através das digitais da mãe e da filha. Elas juntas moravam no apartamento Grade Vile, há 10 anos.

Ainda de acordo com a polícia o que chama a atenção foi a crueldade do crime, a servidora foi morta com 12 golpes de faca pelo corpo. A informação foi confirmada através do Departamento de Polícia Técnico-Científico (DPTC).

O corpo de Silvanilde foi enterrado na terça-feira (24), no cemitério Recanto da Paz no município de Iranduba, distância 27 quilômetros da cidade de manaus.

Após o assassinato, a filha foi convidada a dar depoimento sobre o caso e contou que não havia sinais de arrombamento e nenhum objeto havia sumido do apartamento apenas o celular de sua mãe.

Ainda de acordo com o depoimento a jovem informou que estaria passeando com seu namorado no momento do crime, quando foi surpreendida com o fato.

Até o momento a Polícia Civil ainda não prendeu ninguém envolvido no assassinato da servidora, mais de 10 pessoas entre vizinhos, e o síndico já foram ouvidos pela polícia. As imagens do circuito interno de câmera de segurança do condomínio estão sob o poder da Delegacia Especializada em Homicídio Sequestros.

Vitória Supermercados