Brasília Amapá |
Manaus

“Isso tem que parar e eles tem que ser punidos!”: pai denuncia filho sendo esp4ncado em frente de escola em Manaus; veja vídeo

Compartilhe
"Isso tem que parar e eles tem que ser punidos!": pai denuncia filho sendo esp4ncado em frente de escola em Manaus; veja vídeo

Manaus – Um pai denunciou ao Portal e TV CM7 Brasil  nesta sexta-feira (14) a agressão sofrida por seu filho e seu sobrinho em frente a uma escola Estadual Profª Ruth Prestes Gonçalves no bairro Cidade Nova, zona norte de Manaus. Segundo o denunciante, a escola já havia sido alertada sobre as ameaças que um dos adolescentes vinha recebendo, mas não tomou providências para evitar a violência.

De acordo com o pai de uma das vítimas, o adolescente estava sendo ameaçado por um aluno de outra escola devido a trocas de mensagens com a ex-namorada deste. As ameaças foram relatadas à escola em uma reunião, mas, conforme o denunciante, a instituição não tomou medidas para proteger os alunos, que acabaram sendo agredidos na noite da última quinta-feira (13/6). Veja vídeo:

Na noite do incidente, o jovem ameaçado foi surpreendido por um grupo de alunos de outra escola, que iniciaram uma série de agressões contra ele. Durante a confusão, o primo da vítima, que estava presente, também foi agredido. Vídeos compartilhados nas redes sociais mostram o momento das agressões, revelando a brutalidade do ataque.

O pai das vítimas exigiu esclarecimentos da Secretaria de Educação e Desporto Escolar do Amazonas (Seduc-AM), destacando que as ameaças já haviam sido comunicadas à escola. Até o momento, o órgão não se pronunciou sobre o caso. Um Boletim de Ocorrência (B.O.) foi registrado para formalizar a denúncia e buscar justiça para os adolescentes agredidos.

Este caso levanta preocupações sobre a segurança dos alunos nas proximidades das escolas e a responsabilidade das instituições em prevenir tais incidentes. A falta de ação após as ameaças terem sido comunicadas à escola coloca em questão as medidas de proteção e intervenção adotadas pelas autoridades educacionais locais.

Os pais das vítimas esperam que, com a denúncia e a exposição do caso, sejam tomadas medidas para evitar que outros alunos passem por situações semelhantes e que os responsáveis pelas agressões sejam devidamente punidos.


Siga-nos no Google News Portal CM7