Brasília Amapá |
Manaus

Empresas ligadas a Sabá Noronha fazem parte da Rede de Ataques contra o prefeito David Almeida, diz PF

Compartilhe
Empresas de Sabá Noronha fazem parte da Rede de Ataques contra o prefeito David Almeida, diz PF

Brasil – As empresas associadas ao publicitário Sabá Noronha, acusado de produzir um áudio falso por meio do uso de inteligência artificial (IA) para imitar a voz do prefeito David Almeida (Avante) para atacar professores, estão agora no centro das atenções. Noronha é um dos alvos da Operação Nirmata da Polícia Federal, deflagrada nesta sexta-feira (9), e as revelações recentes apontam uma rede de ataques pessoais dirigidos ao prefeito de Manaus David Almeida e seus familiares, antes mesmo do crime referente ao áudio manipulado com IA.

Leia também: Sabá Noronha é um dos alvos da PF; o empresário teria usado IA para criar áudio fake contra David Almeida

A Polícia Federal apurou que a Agência Sacada, a Praia Produções e a OPP (O Primeiro Portal) – esta última responsável por um perfil de notícias no Instagram chamado “O Primeiro Portal” – são empresas associadas a Sabá Noronha. De acordo com informações da investigação, já existe um histórico de realizar ataques pessoais, de cunho vexatório, ao prefeito David Almeida e seus familiares, inclusive em momentos privados. Confira:

Esta não é a primeira vez que Sabá Noronha se vê envolvido em controvérsias eleitorais. Durante as eleições de 2022, ele foi flagrado em um incidente durante o debate entre os candidatos ao Senado, Chico Preto e Arthur Virgílio. Noronha, que na época atuava como assessor de marketing de Arthur Virgílio, foi acusado de intimidar e ameaçar Chico Preto durante o evento, levando à sua remoção do auditório pela produção da emissora.

Operação Nirmata

Nesta sexta-feira (9/2), a Polícia Federal deflagrou a Operação Nirmata no estado de Amazonas. O objetivo é identificar todos os autores envolvidos na criação de difamação eleitoral do prefeito da cidade de Manaus com uso de inteligência artificial.

Veja vídeo:

Estão sendo cumpridos nove mandados de busca e apreensão, tendo como alvos um designer, três empresas de publicidade, sócios das empresas e dois compartilhadores da “fake news”.

Foram apreendidas mídias computacionais, bem como os suspeitos intimados a depor na Superintendência da Polícia Federal.

Acompanham as diligências, o Ministério Público Eleitoral e a Ordem dos Advogados do Brasil.

Sobre o caso

Professores fizeram uma manifestação em frente à Prefeitura de Manaus, e um áudio foi divulgado no dia seguinte com grande repercussão, pois foram atribuídos ao prefeito insultos aos docentes.

Naquela ocasião, foi iniciada investigação, e a Polícia Federal, de imediato, conseguiu provar tecnicamente que o material que circulou não era autêntico.

E agora foi identificado o sistema usado, quem produziu o áudio, o local de produção e uma agência de publicidade responsável pela divulgação e propagação em plataformas digitais.

Leia também: Urgente: PF prende empresários que criaram áudio fake contra David Almeida

URGENTE: PF deflagra operação e faz busca e apreensão no Residencial Ephygênio Salles; veja vídeo

Siga-nos no Google News Portal CM7