Brasília Amapá |
Manaus

Empresário que atir0u na covardia contra casal durante br1ga de trânsito é preso; veja vídeos

Compartilhe
Empresário que atir0u na covardia contra casal durante br1ga de trânsito é preso; veja vídeos

Brasil – Na cidade de Alumínio, interior de São Paulo, o empresário Adriano Domingues da Costa foi preso pela Polícia Militar na quarta-feira (19/6). Ele é acusado de disparar cinco tiros contra o carro de um casal na rodovia Castello Branco, em Boituva, na última sexta-feira (14/6).

Adriano foi capturado a cerca de 90 quilômetros de Itapetininga, onde supostamente se dirigia. Segundo seu advogado, Luiz Carlos Valsecchi, a prisão ocorreu enquanto eles se dirigiam à Delegacia de Investigações Gerais (DIG). Valsecchi afirmou que a chegada à DIG foi voluntária, conforme combinado, e que “ninguém está se escondendo”.

A Polícia Civil informou que foi notificada sobre a possível ida de Adriano à delegacia e enviou uma equipe a Alumínio para oficializar a captura. Até então, Adriano era considerado foragido, com um mandado de prisão temporária por tentativa de homicídio. O empresário foi identificado a partir de um vídeo gravado pelo casal alvo dos disparos.

O advogado de Adriano, Luiz Carlos Valsecchi, alegou que seu cliente atirou porque percebeu que o carro era blindado e os projéteis não atravessariam o vidro. Segundo ele, Adriano foi jogado para fora da pista e viu o motorista do outro veículo armado. O advogado defende a ação de seu cliente, afirmando que também atiraria em situação semelhante.

O caso

Adriano Domingues da Costa envolveu-se em uma briga de trânsito com Gabrielle Gimenez e William Isidoro na rodovia Castello Branco. Uma batida entre os veículos levou os condutores a pararem no acostamento em dois momentos distintos.

Na primeira cena, o casal gravou Adriano saindo de seu veículo e caminhando em direção ao carro deles, sacando uma arma e desferindo uma coronhada contra a janela do automóvel. Em um segundo registro, Adriano é flagrado disparando cinco tiros contra o carro de Gabrielle e William, quatro na direção do pneu e um contra o vidro blindado.

William e Gabrielle postaram os vídeos nas redes sociais (veja abaixo). Nas imagens, Gabrielle conversa com uma mulher pelo canal do 190, denunciando a situação e pedindo uma viatura. Enquanto ela fala ao telefone, Adriano dispara contra o carro.

Segundo a defesa de Adriano, o empresário estava reagindo a uma provocação do casal, que teria jogado o carro contra ele após uma tentativa de ultrapassagem. A defesa alega ainda que William e Gabrielle perseguiram Adriano e mostraram uma arma, o que é negado pelo casal.

Versões divergem

“A gente não estava perseguindo de forma alguma. Ele estava vindo em alta velocidade, colidiu, a gente pediu para ele encostar e aconteceu o que aconteceu”, disse Gabrielle Gimenez, que estava no banco do passageiro.

Gabrielle relata que as gravações ocorreram em momentos distintos. Na primeira parada, Adriano sacou a arma e deu uma coronhada na janela do carro. Na segunda parada, enquanto Gabrielle acionava a Polícia Militar por telefone, Adriano efetuou os disparos.

William Isidoro, que se identifica como instrutor de tiro, nega que estivesse armado na ocasião, e afirma que essa informação foi averiguada pelos policiais militares. “Eu sou instrutor de tiro, conheço toda a legislação vigente. Sabemos que no momento não era possível estar armado. Não estávamos armados, isso foi constatado pela polícia na hora que a gente parou no posto”, disse ele.

Luiz Carlos Valsecchi, advogado de Adriano, sustenta que, devido à blindagem do carro do casal, não poderia haver acusação de tentativa de homicídio. “Na medida que o vidro é totalmente resistente a disparos de arma de fogo, estamos diante de crime impossível. Assim, nem a tentativa de homicídio existiria”, argumenta.

Veja o vídeo e tire sua própria conclusão:


Siga-nos no Google News Portal CM7