Brasília Amapá |
Manaus

Trump dispara na véspera de primária, e Sanders chega a superar Hillary

Compartilhe

WASHINGTON – A primária republicana na Carolina do Sul, e o caucus democrata (reunião de eleitores) em Nevada acontecem em meio a uma nova reviravolta nas últimas pesquisas nacionais para a corrida presidencial americana. Pelo Partido Republicano, Donald Trump, que parecia empatado com o senador Ted Cruz no estado, está agora mais bem colocado do que nunca em nível nacional: tem 34% dos votos, seguido de Cruz com 21% e de Marco Rubio com 16%. Do lado democrata, Bernie Sanders superou pela primeira vez Hillary Clinton, em uma sondagem divulgada pela Fox News.

No caso republicano, uma pesquisa do “New York Times” desta semana, que mostrava Cruz — vencedor da primeira etapa das primárias republicanas, em Iowa — empatado virtualmente com Trump pode ter desencadeado a mudança: agora, o magnata detém 28% das intenções de votos no estado.

Uma vitória de lavada do milionário poderia alavancar de vez sua pré-candidatura — o que assusta republicanos mais tradicionais, que temem que uma possível nomeação solidifique a imagem do partido como intolerante. O triunfo também prejudicaria a imagem da Carolina do Sul, que tenta se desvencilhar da símbolo de segregação racial do passado.

Enquanto isso, o magnata volta a se envolver em mais uma polêmica: depois de afirmar que que a invasão do Iraque, em 2003, foi provavelmente a pior decisão tomada por um presidente dos Estados Unidos, teve que reconhecer que pode ter apoiado inicialmente a operação. Nos últimos dias, Trump não poupou críticas ao ex-presidente George W. Bush, cujo irmão Jeb disputa a indicação republicana.

— O fato é que não havia armas de destruição de massa — disse o magnata, durante um evento organizado pela CNN.

Mas, dias antes, um site americano trouxe à tona uma entrevista de 2002 em que Trump afirma que apoiaria a invasão. Durante o evento organizado pela CNN, ele admitiu:

— Eu posso ter falado isso. Eu não era político.

Incerteza em Nevada

Em Nevada, onde pesquisas mostram empate técnico entre Hillary e Sanders, o resultado do caucus é, neste momento, impossível de se prever: com o estado dividido, os dois pré-candidatos buscam apoio de negros e mulheres. Na quinta-feira, Sanders chegou a dizer que é tão feminista que chega a ser “mulher honorário”. Em nível nacional, no entanto, a última pesquisa da Fox News, dá pela primeira vez uma vitória a Sanders: ele tem 47% de apoio, contra 44% de Hillary.

— Uma coisa que fica clara em nossa pesquisa é que Hillary está perdendo apoio e Sanders ganhando. E este processo parece ter se acelerado desde as eleições em Iowa e New Hampshire — afirmou o pesquisador Chris Anderson.

Siga-nos no Google News Portal CM7