Brasília Amapá |
Manaus

Putin faz acordo com Kim Jong-un para ‘ajuda mútua militar’ entre Rússia e Coreia do Norte; veja vídeo

Compartilhe
Putin faz acordo com Kim Jong-un para ‘ajuda mútua’ entre Rússia e Coreia do Norte em caso de agressão; veja vídeo

Mundo – O líder russo, Vladimir Putin, anunciou nesta quarta-feira, 19, durante encontro com o ditador Kim Jong-un um novo tratado de parceria estratégica com a Coreia do Norte. Este pacto inclui assistência mútua em caso de agressão e representa, portanto, uma mensagem direta às potências ocidentais.

“O tratado de parceria abrangente assinado hoje prevê, entre outras coisas, a assistência mútua em caso de agressão contra uma parte do tratado”, afirmou Putin em Pyongyang. Ele está em visita oficial à Coreia do Norte, a primeira em 24 anos.

Putin descreveu o acordo como “um documento verdadeiramente revolucionário” e destacou que a Rússia “não descarta a cooperação técnico-militar” com a Coreia do Norte.

Putin e Kim Jong-un defendem ‘frente unida’ contra o Ocidente O ditador norte-coreano, por sua vez, prometeu apoio total à guerra da Rússia na Ucrânia. O objetivo é expandir a cooperação econômica e militar e apresentar uma frente unida contra o bloco liderado pelos Estados Unidos.

Antes de uma reunião privada, Putin agradeceu a Kim pelo apoio na Ucrânia e declarou que os dois países assinariam um acordo para fortalecer sua parceria, enquanto ambos “lutam contra as políticas hegemônicas imperialistas dos EUA e seus satélites contra a Federação Russa”.

Putin destacou que um novo documento fundamental foi elaborado, que estabelece as bases para relações de longo prazo entre os dois países. Ele mencionou que “grandes progressos” foram feitos no fortalecimento dos laços bilaterais e convidou Kim para visitar Moscou.

A visita de Putin ocorre em meio a preocupações sobre um possível acordo de armas, no qual a Coreia do Norte forneceria munições à Rússia para a guerra na Ucrânia, em troca de assistência econômica e transferências de tecnologia. Isso poderia aumentar a ameaça representada pelo programa de armas nucleares e mísseis de Kim.

Sanções e histórico de cooperação A Coreia do Norte enfrenta pesadas sanções do Conselho de Segurança da ONU devido ao seu programa de armas, enquanto a Rússia também é alvo de sanções dos EUA e seus parceiros ocidentais pela agressão na Ucrânia. Putin deve partir para o Vietnã na noite de quarta-feira.

Putin destacou os laços históricos que remontam ao apoio soviético a Pyongyang durante a Guerra da Coreia e a Segunda Guerra Mundial. Kim afirmou que as relações entre Moscou e Pyongyang estão mais próximas do que nos tempos soviéticos e chamou a visita de Putin de uma oportunidade para solidificar a “amizade ardente”.

Acusações de fornecimento de armas Autoridades norte-americanas e sul-coreanas acusam a Coreia do Norte de fornecer à Rússia artilharia, mísseis e outros equipamentos militares para uso na Ucrânia, possivelmente em troca de tecnologias militares importantes e ajuda. Moscou e Pyongyang negam as acusações, que violariam sanções do Conselho de Segurança da ONU, previamente endossadas pela Rússia.

 


Siga-nos no Google News Portal CM7