Manaus 32º
terça-feira - 22 de novembro de 2022

Ministra do Trabalho da Argentina prioriza vitória na Copa do Mundo sobre inflação

Compartilhe
Ministra do Trabalho da Argentina prioriza vitória na Copa do Mundo sobre inflação

Mundo – A derrota da Argentina pela Arábia Saudita nesta terça-feira (22) acabou reacendendo a polêmica postura da ministra do Trabalho da Argentina, Raquel Olmos, que está “pondo as suas fichas” na vitória do time argentino para evitar as críticas na área econômica.

Após ser questionada sobre a inflação em seu país no curto prazo, elas respondeu o seguinte: “depois continuamos trabalhando com a inflação, mas, primeiro, deixamos a Argentina vencer ”, referindo-se à Copa do Mundo no Catar.

“Acho que você tem que trabalhar o tempo todo por causa da inflação, mas um mês não vai fazer muita diferença”, disse a secretária de Estado. Além disso, destacou que uma vitória da Argentina na Copa do Mundo ajudará no estado de espírito dos habitantes do país, “queremos que a Argentina seja campeã”.

A economista exemplificou suas falas ao mencionar a Copa do Mundo de 1978, quando a Argentina conquistou o título pela primeira vez.

“Estávamos no processo militar, não sabíamos o que ia acontecer conosco. A Argentina saiu campeã e todos saímos para comemorar. Então continuamos com a realidade, que é inevitável. Mas, no meio, se você pode comemorar e festejar, honestamente, por que evitá-lo”, comentou em entrevista que deu ao veículo El Nueve.

Olmos, que assumiu a chefia da pasta em meados de outubro em substituição a Claudio Moroni, insistiu que a alegria que a vitória daria aos argentinos é muito importante e merecida: “há uma ambição de ver não só a equipe campeã, mas também o campeão Messi. Para nós é muito importante”.

Mesmo assim, a chefe do Trabalho reconheceu que a atual economia da Argentina não é das melhores, tendo em vista a inflação alta e “estamos trabalhando para quebrar essa situação”, alertou.

Isso levando em conta que, em outubro, o Índice de Preços ao Consumidor da Cidade de Buenos Aires acelerou e registrou um aumento de 7% , acumulando nos primeiros dez meses do ano um aumento de 72,9%.



Vitória Supermercados