Brasília Amapá |
Manaus

Milei chama oposição de ‘criminosa’ por votar contra ‘Lei Ônibus’

Compartilhe

Mundo – O presidente da Argentina, Javier Milei, não está contente com o revés que sofreu em sua principal aposta para a mudança econômica do país, a chamada “Lei Ônibus”.

Na terça-feira, 6, deputados argentinos votavam item a item da proposta aprovada na semana passada, quando decidiram por retornar à fase inicial do projeto, ou seja, antes de ele ter sido aprovado.

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, 7, o chefe do Executivo expressou sua indignação e criticou os parlamentares que foram a favor da derrubada do seu projeto: “A sessão da Câmara dos Deputados, a casta política, como chamamos, esse conjunto de deliquentes que querem uma argentina pior porque não estão dispostos a ceder seus privilégios, derrubaram a nossa lei de bases”.

Segundo o jornal Clarín, o pacote de reformas proposto por Milei será encaminhado novamente às comissões da Câmara, após o impasse relacionado às privatizações. Durante a votação individual dos mais de 380 artigos na terça-feira, o entrave ocorreu, resultando na perda de efeito do texto-base que havia sido aprovado na semana anterior.

Enquanto isso, Milei encontra-se em Israel desde terça-feira, como parte de uma viagem internacional que incluirá visitas à Itália e ao Vaticano.

A agenda do presidente argentino contempla encontros e compromissos nessas nações, em busca de fortalecer relações diplomáticas e discutir possíveis acordos bilaterais.

Com informações Jovem Pan 

Siga-nos no Google News Portal CM7