Manaus 32º
quarta-feira - 9 de fevereiro de 2022

‘Fiquei vivo por um milagre’, diz sobrevivente de deslizamento de terra na Colômbia; veja vídeo

Compartilhe
'Fique vivo por um milagre', diz sobrevivente de deslizamento de terra na Colômbia; veja vídeo

Mundo – Um sobrevivente de um deslizamento de terra no centro da Colômbia que matou pelo menos 16 pessoas nesta semana descreveu como a onda de lama e água da manhã o arrancou de sua casa, enquanto autoridades locais alertavam que dezenas de milhares ainda poderiam estar em risco.

O deslizamento de terra de terça-feira, que soterrou parte do bairro La Esneda, na divisa das cidades de Dosquebradas e Pereira, ocorreu após fortes chuvas na província cafeeira vizinha.

Imagens de drone mostram um corte profundo e marrom nas colinas verdes que se erguem acima da comunidade. Abaixo, os telhados estão desmoronados, e roupas e pertences espalhados entre os escombros do que antes eram casas, todos cobertos por uma espessa camada de lama.

“Eram cerca de seis e um quarto quando aconteceu, minha família ficou presa lá”, disse o sobrevivente Alvaro Alzate, 62, cujo pai, irmão, filho da sobrinha e vizinhos foram mortos. “A lama me levou pela rua nua, desci até a avenida na lama.”

Seu irmão o acordou cedo, disse Alzate, o que ele acredita ter salvado sua vida.

“Estamos vivos por um milagre”, disse o padeiro enquanto observava as operações de resgate em andamento com parentes sobreviventes, seus braços e pernas cobertos de cortes e contusões do deslizamento de terra. “É tão difícil, dói tanto.”

Tragédia

Trinta e seis pessoas ficaram feridas e três continuam desaparecidas, informou a agência colombiana de gestão de desastres nesta quarta-feira. Veja vídeos do desastre:

Outros ainda podem estar em perigo, alertou o funcionário ambiental regional Julio Cesar Gomez, que disse que dezenas de milhares de pessoas estão em moradias inseguras perto de três rios da área, incluindo pessoas fugindo da violência do conflito e migrantes venezuelanos vulneráveis.

“Tudo está em risco”, disse ele. “Poderíamos facilmente estar falando de 50.000 pessoas que estão localizadas em áreas de risco.”

Sete casas foram destruídas na avalanche, disse a agência de desastres, e outras 69 foram evacuadas.

Deslizamentos de terra são comuns na Colômbia devido ao terreno montanhoso, chuvas fortes frequentes e construção precária ou informal de casas.

Antes do deslizamento de terra de terça-feira, 64 incidentes de deslizamentos, inundações ou transbordamento de rios ocorreram em todo o país este ano, matando sete pessoas, disse a agência.

O deslizamento de terra mais recente do país matou mais de 320 pessoas na cidade de Mocoa em 2017.

 

Vitória Supermercados