Brasília Amapá |
Manaus

Baterista Jim Gordon morre após ficar 40 anos preso por matar a mãe

Compartilhe

O baterista Jim Gordon morreu após passar 40 anos preso por ter matado a própria mãe. O músico morreu na última segunda-feira (13) em uma instituição psiquiátrica, e tinha 77 anos.

Gordon trabalhou com grandes nomes da música, como John Lennon, Cher, Alice Cooper, Tom Waits, Neil Diamond, George Harrison e Beach Boys. Entretanto, o seu crédito mais conhecido é como co-autor de Layla, um dos maiores sucessos de Eric Clapton.

Nos anos 70, Gordon passou a ter problemas com o vício em álcool e drogas. Ele também teve os seus primeiros surtos psiquiátricos.

Em 1983, o músico matou a mãe, Osa Marie Gordon, usando um martelo e uma faca de cozinha. Ele acabou condenado à prisão perpétua.

 

 


Siga-nos no Google News Portal CM7