Brasília Amapá |
Manaus

Roteiro do ato de Bolsonaro prevê oração de Michelle

Compartilhe

Brasil – A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro (PL, foto) foi escolhida para abrir o ato convocado pelo marido Jair Bolsonaro (PL) no domingo, 25, que acontecerá na avenida Paulista.

Ela, no entanto, não irá discursar. A presidente do PL Mulher fará uma oração logo após a execução do Hino Nacional.

Segundo O Globo, o roteiro do ato prevê discursos, de três minutos, dos deputados Gustavo Gayer, Nikolas Ferreira e Coronel Zucco e dos senadores Magno Malta, Flávio Bolsonaro e Rogério Marinho, além do governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, e do pastor Silas Malafaia, que bancará o evento.

utor da convocação, o ex-presidente Jair Bolsonaro deve falar por 30 minutos sobre “as perseguições que tem sofrido do Judiciário” e o “futuro do Brasil”.

Políticos com presença confirmada

Como mostrou O Antagonista, 100 deputados federais, 11 senadores e três governadores já confirmaram presença no ato convocado por Jair Bolsonaro.

Entre os parlamentares que já confirmaram presença estão Carla Zambelli (PL-SO), Júlia Zanatta (PL-SC), o senador Carlos Portinho (PL-RJ) e Jorge Seif (PL-SC).

Os governadores que vão estar na Paulista são, até o momento, Ronaldo Caiado (Goiás), Jorginho Mello (Santa Catarina) e Tarcísio de Freitas (São Paulo).

Jorginho Mello estava em viagem a Dubai e era dúvida até o final de semana passado. Após críticas da militância bolsonarista, o governador catarinense resolveu antecipar sua volta ao Brasil e agora é presença garantida no evento.

Ricardo Nunes

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), também foi convidado a fazer um pronunciamento durante a manifestação. A expectativa é que ele se manifeste na Paulista.

Aliados do prefeito paulistano, no entanto, acreditam poderá ser um erro o seu comparecimento e tentam dissuadi-lo da ideia.

O ato de Bolsonaro

Bolsonaro divulgou um vídeo, em 12 de fevereiro, convocando seus apoiadores para “um ato pacífico em defesa do nosso Estado democrático de direito”, em resposta à Operação Tempus Veritatis, que investiga uma tentativa de golpe de Estado do grupo do ex-presidente.

“Nesse evento, eu quero me defender de todas as acusações que tem sido imputadas contra a minha pessoa nos últimos meses”, diz Bolsonaro no vídeo, em referência à operação que levou à prisão dois de seus ex-assessores direitos e apreendeu seu passaporte.
Informações O Antagonista 


...........

Siga-nos no Google News Portal CM7