Manaus 32º
domingo - 15 de maio de 2022

Presidente da Federação Paraense de Futsal sobrevive após 14 facadas e diz: “é um milagre”

Compartilhe
Presidente da Federação Paraense de Futsal sobrevive após 14 fac@das e diz: "é um milagre"

Brasil – O presidente da Federação Paraense de Futsal, Davi Leal, de 38 anos, recebeu alta médica, após ser atacado por um homem e ter levado 14 facadas, dentro da Sede da federação, no bairro do Curió Utinga, em Belém. A informação foi confirmada pelo próprio presidente, que falou com a equipe de O Liberal e relatou o ocorrido e desmente a informação que o crime teria sido feito por um ex-funcionário da instituição.

Davi estava sozinho na sede da Fefuspa quando tudo aconteceu.

Presidente da Federação Paraense de Futsal é esfaqueado na sede do órgão. Davi Leal informou que o portão da Sede da federação está com problema e acredita que essa situação contribuiu para que a pessoa tivesse acesso à sede.

“Fui surpreendido por volta das 7h30, sou um dos primeiros a chegar na federação, tinha um encontro com os árbitros e um cidadão entrou na Sede. Nosso portão está com defeito, ele não está travando. Estava limpando os cômodos e subi para a minha sala, foi quando eu me deparei com ele, que estava armado com uma faca e gritava pedindo dinheiro”, disse.

Milagre

O mandatário da federação de futsal tentou acalmar o agressor, mas sem sucesso. Ele foi esfaqueado no pescoço, ombro e braço, alguns ferimentos mais profundos e outros de raspão.

“Ele disse que se eu não desse dinheiro iria me matar. Ele veio para cima e deu duas facadas, sai da sala correndo e ele atrás de mim, me furando. Eu sempre tentando tranquilizá-lo, mas ele estava irredutível, abri o portão e ele correu atrás de mim, aí uma vizinha alarmou, ainda lutamos e ele me acertou na barriga, mas consegui tirar a arma dele, que depois saiu correndo em direção à outra rua. Foi um milagre”, falou.

Sem chance

Davi Leal afirma que o crime ocorreu por conta da ocasião, diferente do que falam nas redes sociais, que era a mando de um ex-funcionário da federação.

“Ele viu o portão entreaberto, se prevaleceu da oportunidade, acredito que foi isso. Ele estava com aspecto de ter usado alguma substância, estava muito nervoso e pedia por dinheiro. Se fosse algo premeditado não pediria valor, comentou.

Perícia

Foram 14 facadas, oito delas precisaram levar pontos por dentro e por fora, já outras seis foram ferimentos de raspão, considerados leves.

“Foi feita a perícia e nesta segunda ire fazer exame de corpo de delito. Muitos falam nas redes sociais que isso foi a mando de um ex-funcionário, mas não foi isso. Só espero que isso seja investigado e que não ocorra com mais ninguém. Estou em casa, tomando medicação e espero que isso passe logo e eu volte a exercer a função.”, falou.

Polícia Civil

A equipe de O Liberal entrou em contato com a Polícia Civil, que investiga o caso, mas até o momento não obteve retorno.

 

Com informações via O Liberal

Vitória Supermercados