Brasília Amapá |
Manaus

Narcotráfico e exploração ilegal na Amazônia são temas  de estudo no Fórum Brasileiro de Segurança Pública

Compartilhe

Brasil – Esta semana foi lançado no Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) um informe especial assinado por renomados pesquisadores que tem como tema a “Segurança Pública e Crime Organizado na Amazônia”. O documento faz um balanço sobre a rota do narcotráfico pela calha do rio Solimões e o trabalho de ambientalistas em defesa da Amazônia, tomando como ponto de partida as mortes de Bruno Pereira e Dom Philips, prestes a completar um ano, e que perderam a vida no ano passado ao se mostrarem contrários às explorações do Bioma na calha do rio Javari.

O ofício também ressalta o trabalho de outros ambientalistas membros e aliados de povos indígenas e tradicionais pela preservação ambiental. Tendo a Amazônia como tema central, o documento também destaca o papel do sistema prisional no fortalecimento do crime organizado da região e inércia do Estado para fazer frente ao avanço das organizações criminosas.

Essa incapacidade, segundo o estudo do pesquisador Renato Sérgio de Lima, tem reduzido a apreensão de drogas na região, principalmente de cocaína, uma das mais rentáveis ao narcotráfico.

A pesquisa também destaca uma série de pontos que podem auxiliar o Estado numa medida eficaz contra os criminosos, sejam esses envolvidos com o tráfico de drogas ou mesmo com a exploração dos recursos naturais da Amazônia Legal. Renato Sérgio assegura que ambos crimes estão correlacionados.

Clique aqui para ver o informe na íntegra.


Siga-nos no Google News Portal CM7