Brasília Amapá |
Manaus

‘Não consigo respirar’: antes de m0rrer, adolescente grava vídeo aos prantos dizendo que foi alvo de bullying na escola; veja vídeo

Compartilhe
'Não consigo respirar': antes de m0rrer, adolescente grava vídeo aos prantos dizendo que foi alvo de bullying na escola; veja vídeo

Brasil – Um caso revoltante envolvendo a morte do adolescente Carlos Teixeira Gomes Nazara, de 13 anos, choca a comunidade de Praia Grande, no litoral de São Paulo. O jovem morreu uma semana após ser agredido dentro da Escola Estadual Professor Júlio Pardo Couto. O pai do jovem, Julisses Gomes Nazara, expôs que dois colegas pularam sobre as costas do filho, causando lesões que resultaram em sua prematura partida. Segundo o genitor, o garoto era alvo constante de bullying dentro do ambiente escolar, fato que culminou em uma tragédia irreparável.

O drama vivido por Carlos antes de seu falecimento é revelado em um vídeo tocante, no qual o adolescente, aos prantos e visivelmente abalado, denuncia na coordenação a agressão sofrida pelos colegas, ressaltando que não conseguia respirar. Veja vídeo:

Em entrevista ao jornal “A Tribuna”, Julisses compartilhou detalhes do episódio que culminou na morte de seu filho, descrevendo como uma simples discussão por um pirulito deu origem a um desfecho trágico. A agressão covarde praticada por dois colegas, que pularam nas costas de Carlos, revela a crueldade e a ausência de empatia que permeiam o bullying, causando não só danos físicos, mas também emocionais irreparáveis.

O relato do pai, marcado pela dor e indignação, ressalta a importância de combater ativamente o bullying e garantir que nenhum estudante seja vítima de violência e opressão em ambientes educacionais. A perda de Carlos representa uma ferida profunda na comunidade escolar, que clama por justiça e mudanças efetivas para garantir um ambiente seguro e acolhedor para todos os alunos.


...........

Siga-nos no Google News Portal CM7