Manaus 32º
domingo - 7 de agosto de 2022

Lula diz ao TSE que ficou ‘mais pobre na prisão’ ao declarar patrimônio de R$ 7,4 milhões; veja de outros presidenciáveis

Compartilhe

Brasil – O ex-presidiário Lula (PT) informou ontem, sábado (6), ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que seu patrimônio atual é de R$ 7,4 milhões. Valor inferior ao que ele declarou em 2018, quando estava preso em Curitiba e foi impedido de concorrer à Presidência por causa das condenações na Lava Jato.

Nas eleições anteriores, os bens do petista somavam R$ 7,9 milhões, cerca de meio milhão a mais, em valores nominais.

O maior patrimônio do petista, segundo ele próprio, é uma aplicação de R$ 5,5 milhões em um fundo de previdência privada. O petista também declarou ter R$ 462 mil em outras aplicações bancárias, entre as quais fundos CDB e dois empréstimos: um de R$ 200 mil e outro de R$ 50 mil.

Corrigido pela inflação, o patrimônio de Lula era de cerca de R$ 10 milhões na época, R$ 2,7 milhões a mais do que os valores informados neste ano. As condenações do ex-presidente foram anuladas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 2021, tornando-o novamente elegível.

Na lista de bens, também foram registrados dois apartamentos: um de R$ 19,1 mil e outro de R$ 94,5 mil; um terreno de R$ 265 mil e um automóvel avaliado em R$ 85 mil. O petista também diz ter R$ 479 mil em cotas de participação em empresas privadas.

Registros no TSE

O pedido de registro representa a etapa final para que as candidaturas sejam analisadas e deferidas pelo TSE. O prazo é até 15 de agosto. No dia seguinte, as campanhas estão liberadas. O primeiro turno das eleições está marcado para 2 de outubro.

Ao todo, sete candidatos oficializaram até este domingo (7) a intenção de concorrer ao Palácio do Planalto.

Veja a relação, em ordem alfabética, com o respectivo valor de bens declarados:

Felipe d’Avila (Novo): R$ 24,6 milhões
Léo Péricles (UP): R$ 197,31
Luiz Inácio Lula da Silva (PT): R$ 7,4 milhões
Pablo Marçal (Pros): R$ 16,9 milhões
Simone Tebet (MDB): R$ 2,3 milhões
Sofia Manzano (PCB): R$ 498 mil
Vera Lúcia (PSTU): R$ 8.805

Ainda são esperados os registros das seguintes candidaturas:

Ciro Gomes (PDT)

Jair Bolsonaro (PL)

José Maria Eymael (DC)

Roberto Jefferson (PTB)

Soraya Thronicke (União Brasil)

 

Vitória Supermercados