Brasília Amapá |
Manaus

Com 41°C, Rio pode ter calor 13 graus acima da média e bater recorde junto com outras 4 capitais; veja previsão

Compartilhe

Brasil- Ao menos cinco capitais podem bater o recorde de temperatura do ano nesta terça-feira (14). Com máximas que devem variar de 32°C a 41°C e termômetros até 13°C acima da média de novembro, as cidades do Centro-Oeste e Sudeste permanecem como as mais atingidas pela onda de calor. Veja abaixo quais capitais podem ter recorde de temperaturas.

Na segunda-feira (13), o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) ampliou o alerta de “grande perigo” por conta das altas temperaturas para 15 estados e o Distrito Federal. O aviso, decorrente da onda de calor enfrentada pelo Brasil, agora se estende até sexta-feira (17).O calor atípico registrado nos últimos dias no país é resultado da quarta onda de calor deste ano. O fenômeno é comum com a aproximação do verão, mas desta vez foi intensificado pelo El Niño atípico dos últimos meses e também pelos efeitos do aquecimento global causado pelas emissões de gases de efeito estufa.Belo Horizonte, Brasília, Campo Grande, Rio de Janeiro e Teresina são as capitais que podem ter marcas de recorde de calor em 2023 nesta terça.

O Rio de Janeiro deve ter a maior variação de temperatura em relação à média para o mês. Segundo dados do Climatempo, a expectativa é que a capital fluminense registre 41°C, o que seria 13 graus acima da média de 28°C geralmente observada em novembro.A diferença também deve ser expressiva na capital mineira. A previsão é de 38°C para Belo Horizonte, quase 11 graus superiores à média do mês.

Apesar de não estarem entre as capitais com recorde previsto para esta terça, Cuiabá, Palmas e Goiânia também devem registrar altas temperaturas neste início de semana.Chuva intensa no Sul

Além das altas temperaturas registradas em boa parte do país, a onda de calor também segue causando fortes chuvas na região Sul.

De acordo com a meteorologista do Climatempo, Maria Clara Sassaki, as tempestades na região são uma consequência direta da massa de ar seco, que atua como uma barreira de ventos.

Fonte G1


Siga-nos no Google News Portal CM7