Brasília Amapá |
Manaus

Homem que jogou água fervendo em casal homossexual é condenado a 40 anos de cadeia

Compartilhe
 Em fevereiro desse ano, mais um ato de homofobia brutal ocorreu em Atlanta, Georgia nos Estados Unidos. Martin Blackwell, de 48 anos, jogou uma panela de água fervendo em Anthony Gooden Jr., 23, e Marquez Tolbert, 21, enquanto o casal dormia. Agora, ele foi considerado culpado pelo seu ato.Screenshot-2016-08-25-at-15.59.36
Gooden havia acabado de contar para a sua família que era gay e tinha levado o novo namorado, Tolbert, para a casa depois dos dois terem trabalhado a noite toda. Blackwell é caminhoneiro e namorava a mãe de Gooden. Ele não havia aceitado a orientação sexual do enteado e, naquele dia, resolveu agir.

Os dois jovens estavam dormindo em um colchão na sala quando foram acordados por aquilo que Tolbert descreveu como “uma dor excruciante”. O estado de Georgia não tem leis contra crime de ódio, portanto Blackwell não pôde ser condenado por isso. O FBI contou a Reuters que procuram meios de fazer com que o homem seja condenado por crime de ódio federal.

Tolbert contou em seu testemunho que após Blackwell atacar a ele e ao namorado com água fervendo, ele gritou “saia da minha casa com toda essa viadagem”.

Os dois homens deram entrevistas à rede de notícias WSB-TV. Gooden mal conseguia falar por conta dos ferimentos e Tolbert não parava de chorar enquanto relembrava o ocorrido. (os vídeos estão em inglês).

Em seu testemunho, o agressor disse que “eles estavam juntos como dois cachorros quentes… então eu coloquei um pouco de água quente para ajudá-los… eles vão ficar bem. Foi só um pouco de água quente”.

O júri deliberou por aproximadamente 90 minutos nesta quarta feira, 24 de agosto. No fim, Martin Blackwell foi condenado culpado de oito acusações de lesão corporal grave e duas acusações de agressão agravada e sentenciado a 40 anos de prisão.
Com informações de Washington Post

 


Siga-nos no Google News Portal CM7