Brasília Amapá |
Manaus

Corinthians vive tensão em dia de eleição que pode mudar os rumos do clube; ao vivo

Compartilhe

Brasil – Na última sexta-feira (24), o Corinthians foi goleado por 5 a 1 pelo Bahia, em plena Neo Química Arena, na abertura da 35ª rodada do Brasileirão. Após a partida, o clima foi de tensão na casa corintiana, com muitos protestos e até mesmo invasão no gramado por parte dos torcedores.

E a delicada situação nos bastidores aconteceu às vésperas da eleição no Alvinegro, que acontece neste sábado (25), envolvendo os candidatos André Luiz Oliveira, conhecido como André Negão (situação) e Augusto Melo (oposição). O pleito teve início às 9h (de Brasília) e termina às 17h, o vencedor vai comandar o Corinthians para o triênio 2024-26.

A eleição também pode mudar os rumos do clube, uma vez que o vencedor terá importantes questões a resolver, como a dívida do clube e a gestão da Neo Química Arena.

Presente no estádio, a reportagem da ESPN agora traz os bastidores de como teve início a confusão após a goleada para o Bahia.

No primeiro tempo, apesar de os visitantes terem aberto vantagem por 3 a 0 no placar, a torcida estava apoiando e cantando música de apoio. A situação só piorou logo após Renato Augusto descontar para o Corinthians, que logo em seguida levou o quarto gol. Os torcedores então iniciaram as cobranças.

Foi então que alguns torcedores organizados invadiram o setor oeste da arena, com o intuito de chegar ao vestiário – saindo do 4° em direção ao 1° andar.

Alguns conseguiram chegar até lá. A movimentação, inclusive, é algo recorrente no estádio. Contra o Athletico-PR, por exemplo, alguns torcedores tentaram chegar ao mesmo local, porém, foram impedidos pela segurança.

Enquanto isso, nas arquibancadas, as torcidas organizadas se juntaram e cantaram músicas de protestos no canto do setor norte da Neo Química Arena.

Para evitar uma maior confusão, todos os elevadores do prédio oeste foram travados.

A circulação só foi permitida através das escadas. Muitos seguranças e policiais também foram deslocados para o local.

Além de gritos contra elenco e diretoria, um torcedor invadiu o gramado e foi detido por dois seguranças logo após o apito final, o que forçou os jogadores de ambos os times a descerem correndo para os vestiários.

Os atletas corintianos ficaram um tempo maior do que o normal presos no vestiário. Até por conta disso, o técnico Mano Menezes só conseguiu conversar com todos após conceder entrevista coletiva.

Apenas 1h30 após o apito final que os atletas deixara o vestiário. O goleiro Cássio foi o único a parar para falar com a imprensa, os demais passaram direto, até mesmo sem contato visual com os jornalistas presentes.

Com informações ESPN 

 

Siga-nos no Google News Portal CM7