Manaus 32º
domingo - 29 de agosto de 2021

Atletas paralímpicos rompem barreiras no esporte e na vida

Compartilhe

Brasil- Que praticar esporte é sinônimo de saúde, todo mundo já sabe. Mas para alguns atletas em especial, o esporte significa muito mais do que isso: resiliência, força de vontade e superação. Com os Jogos Paralímpicos Tóquio 2020, os olhos do mundo todo se voltaram para estes atletas, que deixaram as limitações físicas de lado para representar o país em busca de medalhas e reconhecimento. Mas nem só de olimpíadas vivem estes atletas – embora não estejam na competição, muitos também vivem uma rotina de treinos intensos e deixam a vida pessoal de lado em busca de um sonho. E alguns deles estão em Dourados!

É o caso da atleta Joane de Oliveira Corrêa, de 28 anos. Nascida e criada em Dourados, foi vítima de um AVC aos 11 anos de idade, que teve como consequência uma paralisia cerebral do lado direito do corpo. Foi por incentivo da tia que ela decidiu participar de uma corrida de rua da Unimed, em 2013 – e de lá para cá, literalmente não parou mais!! “Comecei a ver que estava evoluindo, conquistando medalhas, troféus, e minha saúde melhorou muito!! Foi surpreendente para mim entrar no esporte, não imaginava que um dia iria fazer parte do atletismo”, relembra.

Em 2018, Joane foi convidada para participar de um projeto paralímpico de alto rendimento em Dourados mas foi no ano seguinte que a carreira de atleta engrenou, ao conhecer em São Paulo o técnico Aurélio, do projeto “Renascer, Servir, Proteger”, da Polícia Militar do Rio de Janeiro, do qual é vinculada atualmente. “Participo de uma série de competições e campeonatos brasileiros, sempre representando a minha cidade (Dourados) e também o Rio de Janeiro”, afirma. Na competição internacional Fisu América Games, em São Paulo, competiu ao lado de atletas de 13 países.

No dia 12 de agosto, a atleta velocista douradense embarcou para o Rio de Janeiro, onde está treinando para uma competição que irá acontecer em outubro. “O meu objetivo no esporte, em primeiro lugar, é sempre continuar tendo saúde, além de conquistar mais recordes dentro e fora do país”, afirma a velocista, que sonha participar dos Jogos Paralímpicos de Paris em 2024.

Atletas paralímpicos

Mas ao contrário do que muita gente imagina, Joane não está sozinha nesta trajetória. Dourados conta hoje com uma delegação de 28 atletas paralímpicos atuando em modalidades como bocha, tênis de mesa e atletismo. O município conta, inclusive, com a Associação Esportiva Dourados Paralímpico, que oferece treinamento em esportes adaptados para pessoas com deficiência. Os treinos acontecem no estádio Douradão.

Entre os dias 27 e 29 de agosto, a delegação douradense participa da 10ª edição das Paralimpíadas Escolares de Mato Grosso do Sul, que acontece em Campo Grande.

Jogos Paralímpicos Tóquio 2020

Mato Grosso do Sul conta com sete representantes nos Jogos Paralímpicos Tóquio 2020 nas modalidades de atletismo e canoagem. Entre os atletas participantes, alguns medalhistas em edições anteriores das Olimpíadas e em competições internacionais.

Os Jogos Paralímpicos começaram no dia 24 de agosto e seguem até 25 de setembro, com a participação de 260 atletas brasileiros. Essa é a segunda maior delegação que o Brasil já enviou para as Paralimpíadas.

Com informações do O Progresso. 

Vitória Supermercados