Brasília Amapá |
Manaus

Yudi declara voto em Bolsonaro, é perseguido por haters e recebe apoio da primeira-dama; veja vídeo

Compartilhe

Brasil – Recentemente, Yudi Tamashiro, 30, declarou voto ao candidato e atual presidente Jair Bolsonaro no segundo turno. No entanto, a postagem fez com que o ator sofresse acusações e ataques por haters de esquerda.

Em vídeo compartilhado no Instagram, Yudi deixou claro que não se posicionou como forma de obter alguma vantagem nas redes. Até porque o resultado foi totalmente o oposto.

“Ontem, eu tinha 4 milhões de seguidores, hoje eu tenho 3 milhões e 900 e não para de cair mais e eu sabia que isso iria acontecer”, desabafa Yudi durante o vídeo.

“Mas tinha algo me incomodando porque eu sei dos meus valores e eu sei no que acredito. Eu sei quem me colocou aqui. Eu sei reconhecer a minha vida sem Cristo e em Cristo, com os valores de Cristo e sem os valores de Cristo por completo.”

O ator ainda destacou uma das ofensas, que trouxe a lembraça da morte do pai dele por Covid-19: “Isso é covardia. Eu não preciso lembrar que meu pai se foi por Covid. Eu lembro todos os dias, mas eu lembro também que tiveram grandes médicos cuidando do meu pai.”

Veja vídeo:

Ataques direcionados pela esquerda a personalidades que declararam votos a Bolsonaro foram uma constante durante a corrida eleitoral deste ano. Neymar e Gusttavo Lima também sofreram com esse tipo de perseguição.

Além disso, a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, repostou o vídeo de Yudi no perifl que também mantém no Instagram, acompanhado de um versículo bíblico:

Em seguida, ela desejou força e coragem ao ator, a quem se referiu como “irmão em Cristo”. Como resposta, Yudi comentou: “Tamo junto nessa missão”.

A interação parece ter dado resultado. O ator não apenas recuperou os números perdidos na rede, como já alcançou a cifra de 4,3 milhões seguidores até o fechamento desta matéria.

 


Siga-nos no Google News Portal CM7